Viúva denuncia ter sido humilhada e presa injustamente em Cuiabá

Uma jovem de 28 anos registrou um boletim de ocorrência nessa quarta-feira (18) relatando ter sido presa injustamente e humilhada na Central de Flagrantes de Cuiabá.

A prisão a que ela se refere aconteceu na terça-feira (17). Conforme o boletim de ocorrência do caso, ela foi acusada de furtar um mixer e um conjunto de panelas da Loja Americanas do Shopping Três Américas, em Cuiabá.

Um dia depois, já liberada, ele voltou à Central de Flagrantes de Cuiabá e contou sua versão sobre o ocorrido. Em um novo boletim de ocorrência ela afirmou ter ido até a Loja Americanas para comprar alimentos para seus filhos.

Quando foi passar no caixa, ela estava no celular com a sogra, porque na terça-feira (17) fazia oito meses que seu marido havia morrido.

Ela afirmou que, sem prestar atenção, entregou as compras para a moça do caixa e pagou. Segundo a jovem, ela entregou à caixa o jogo de panelas e o liquidificador e não viu que a mulher não havia passado na máquina para cobrar.

Como estava ao telefone, a jovem afirmou não ter reparado no valor pago – e somente teria pegado as sacolas e ido em direção à saída da loja. Porém, o segurança a barrou, acusando-a de furto e dizendo que já havia acionado a polícia.

No boletim de ocorrência a mulher afirmou ter dito ao segurança que não sabia que a caixa da loja não havia passado os dois produtos, mas que ela tinha dinheiro para pagar. No entanto, segundo a jovem, não permitiram que ela fizesse o pagamento.

Ela foi levada para a delegacia, colocada em uma cela e algemada pelos braços e pelas pernas.

Na cela a jovem disse que o policial plantonista do dia ficava chamando-a de “louca, louquinha” e dizendo que ela “não tinha nada e que não deixaria a mesma tomar os seus remédios e que a mesma era uma ladra”, consta no boletim de ocorrência.

Ela afirmou não ter sido permitido que ela fizesse nenhuma ligação e que se sentiu muito humilhada com toda a situação e, por isso, decidiu registrar o boletim de ocorrência por calúnia, constrangimento ilegal, abuso de autoridade e perturbação do trabalho ou sossego alheio.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS