Vítimas de acidente na BR-163 são identificadas; foram 8 mortes no total

Inspetor da PRF disse que motorista estava em uma jornada de trabalhado exaustiva e que veículo apresentou problemas mecânicos em Lucas do Rio Verde

Foto: reprodução

As vítimas do acidente fatal entre um ônibus de viagem e um caminhão na BR-163, nesta terça-feira (17), foram identificadas pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Ao contrário do que foi divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), não foram 11 mortes, mas sim, oito.

A PRF esclareceu que sete óbitos ocorreram no local do acidente e as pessoas identificadas eram passageiras do ônibus: Brenda Nunes Ronsoni, de 24 anos, Pedro Henrique Rodrigues Leal Pinto, de 21 anos, Maria Carneiro, de 61 anos, Alfredo Lopes da Silva, de 65 anos, Deborah Costa de Almeida, de 21 anos, e Sidinei de Oliveira Cardoso, de 48 anos, e o filho dela, Carlos André Fidelis Oliveira Cardoso, de 13 anos.

Sidinei e o filho Carlos André voltavam para casa em Sinop

Clayton Aparecido da Silva, de 37 anos, foi socorrido e levado para o Hospital Regional de Sorriso, mas não resistiu aos ferimentos. A vítima era papiloscopista e morava em Nova Mutum. Ontem, seguia em viagem para Sinop para cumprir uma escala de plantão.

Clayton seguia para cumprir uma escala de trabalho em Sinop

Conforme a Politec, o ônibus tinha 47 passageiros. As demais vítimas foram socorridas por equipes da concessionária Rota do Oeste, bombeiros, ambulâncias municipais e até mesmo civis que passavam pelo local na hora do acidente. Não há informações sobre o estado de saúde dessas pessoas.

O acidente

A colisão entre o ônibus e um caminhão, aconteceu no fim da manhã desta terça-feira (17) e resultou na interdição total da BR-163, na altura do km 799, em Vera (459 km de Cuiabá).

Conforme o perito oficial criminal Leandro Valendorf, as análises no local do acidente, como as marcas de frenagens na pista, permitiram identificar que o ônibus trafegava no sentido Sorriso – Sinop, e a carreta no sentido oposto, quando o ônibus invadiu a faixa e resultou na colisão na lateral da carreta.

O superintendente da PRF, Francisco Élcio Lima Lucena, relatou que motorista do ônibus estaria em uma jornada laboral excessiva, uma vez que o ônibus saiu de Cuiabá, a meia noite. Seriam mais de 10 horas ininterruptas de trabalho, lembrando que o veículo teria apresentado falha mecânica em Lucas do Rio Verde, onde ficou parado por quatro horas.

Lucena acredita que, por isso, o condutor pode ter dormido ao volante. A Politec frisa que os motivos que contribuíram para o acidente ainda serão analisados pela perícia e constarão no laudo pericial.

Nota da empresa

A Expresso Itamaty, responsável pelo ônibus, emitiu uma nota de esclarecimento e pesar. No texto, afirma que uma equipe foi até o local e prestou assistência às vítimas e familiares, bem como contribuiu com as autoridades para a apuração das causas do acidente.

Confira a íntegra da nota:

“Nota de esclarecimento e pesar –  A Expresso Itamarati lamenta profundamente o acidente ocorrido em 17/05/2022 na BR-163, em Sorriso/MT. Prepostos da empresa se deslocaram ao local imediatamente após o ocorrido para prestar assistência às vítimas e familiares, bem como para contribuir com as autoridades competentes para apuração das causas do acidente.

A Expresso Itamarati manifesta seu pesar aos familiares das vítimas fatais e se solidariza com todas as demais vítimas e seus familiares, renovando seu compromisso de garantir-lhes o devido apoio.”

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCooperativas e o FCO 
Próximo artigoBolsonaro processa Alexandre Moraes por abuso de autoridade