Vigilância em Saúde nega caso suspeito do coronavírus em Cuiabá

Órgão diz que não foi notificado sobre suposta família em quarentena, mas checa informações

A Vigilância em Saúde de Cuiabá não confirmou a suspeita de um caso de coronavírus na Capital. O órgão disse não ter sido notificado sobre a infecção e está tratando o caso como rumor.

“A Vigilância esclarece que não foi notificada oficialmente pelo referido caso – o que deve ser praxe nos casos de Saúde.  Dessa forma, o caso está sendo tratado como rumor à ser averiguado”, informou em nota.

As informações desencontradas apontam que uma família estaria em quarentena em Cuiabá, com suspeita de infecção pelo coronavírus. Não se sabe quantas pessoas são e nem se fizeram viagem internacional recentemente.

A situação também está sendo analisada pela equipe de infectologia do Hospital Universitário Júlio Müller, unidade definida com padrão de referência para tratamento de eventual infecção.

Até o momento não há informação oficial de nenhum caso suspeito ou confirmado em Mato Grosso. Em outros Estados brasileiros, 16 casos suspeitos estão em análise, sendo oito deles em São Paulo.

Procedimentos

Representantes municipais em Mato Grosso foram orientados para que sejam feitos exames laboratoriais para investigação dos casos diagnosticados como possíveis suspeitos, conforme classificação de risco do Ministério da Saúde.

Os profissionais também foram orientados a tratar os casos considerados sem gravidade nas unidades de Saúde da Atenção Primária. Aqueles que forem detectados como graves devem ser encaminhados ao Júlio Muller.

Se enquadraram na atual definição de caso suspeito para nCoV-2019 (o novo coronavírus), estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), viajantes que estiveram na área de transmissão local do vírus, a China, nos últimos 14 dias e apresentam febre e, pelo menos, um sintoma respiratório.

A pessoa que manteve contato com esse viajante e apresente esses mesmos sintomas também pode ser considerada como um caso suspeito.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJúlio Campos, Barbudo e Medeiros disputam o apoio de Bolsonaro
Próximo artigoLista LIVRE: os 5 melhores trabalhos de Regina Duarte no audiovisual