Vídeo| Procurador fala com detalhes sobre esquema de compra ilegal de caminhonetes

Detran de Mato Grosso esclarece que não é alvo da operação e que suspeitos são do Detran do Amazonas

O procurador da República Valdir Monteiro de Oliveira Júnior explica com detalhes os andamentos da investigação que resultou na Operação Francamente, que tem o objetivo de desarticular um esquema de venda irregular de caminhonetes de luxo.

Na manhã desta quarta-feira (17), a Polícia Federal cumpriu 25 mandados de busca e apreensão em Mato Grosso e Manaus (AM). O ação envolvia donos de revendedoras de carros e também servidores públicos do Detran em Manaus (AM).

O grupo comprava os veículos em Manaus, com incentivos fiscais, e depois o transferia para outros estados, sem o pagamento dos devidos tributos, que o processo exige.

Em Cuiabá, os agentes foram a vários empreendimentos, todos supostamente envolvidos no esquema. Em Manaus, houve a apreensão de dinheiro e joias.

Veja o vídeo:

O que o Detran de MT tem a dizer sobre o assunto?

O Detran de Mato Grosso informou, por meio de nota de esclarecimento, que não é alvo da Operação Francamente. Segundo o órgão estadual, o valor supostamente sonegado em ICMS, citado em nota divulgada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, se refere a fato ocorrido no Estado do Amazonas. O valor estimado de R$ 16 milhões sonegado em ICMS somente em Mato Grosso, corresponde a veículos que deixaram de ser adquiridos dentro do Estado.

As investigações, segundo o Detran, demonstraram que os envolvidos adquiriam os veículos em seus nomes para dar baixa nas restrições tributárias no sistema do Detran Amazonas, e não no sistema do Detran de Mato Grosso.

As baixas das restrições tributárias foram realizadas por servidores do Detran Amazonas, estado de origem dos veículos.

Leia também:

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso de 70 anos é preso por matar gato de vizinha e criar arara e papagaio em gaiolas
Próximo artigo“‘Eu me sinto pronto para liderar”, diz Sergio Moro sobre 2022