Vídeo | Manifestantes invadem Congresso americano e pedem recontagem de votos

Eles alegam que o democrata Joe Biden fraudou as eleições para presidente, em novembro

(Foto: Twitter)

Na tarde desta quarta-feira (6), manifestantes favoráveis ao presidente Donald Trump (Republicanos) invadiram o Congresso dos Estados Unidos, em Washington D.C, conhecido como Capitólio.

Eles pedem a recontagem dos votos e alegam que o democrata Joe Biden – eleito presidente em novembro – teria fraudado as eleições. A disputa foi acirrada.

Quando os manifestantes chegaram, a sessão que ocorria no Congresso americano foi interrompida. Era por volta das 14 horas, no horário local (16h em Brasília). Na ocasião, senadores e deputados discutiam a contagem dos votos no Arizona, tradicional reduto republicano.

O vice-presidente Mike Pence, que comandava a sessão conjunta, precisou ser retirado do prédio pelo serviço secreto e levado para um local seguro. Os demais parlamentares, segundo a emissora NBC, estão em um local seguro ainda dentro do edifício.

O protesto no Capitólio foi convocado pelas redes sociais, com o suposto objetivo de  “atender um chamado do presidente”. Os manifestantes tentam pressionar os republicanos para que apoiem a iniciativa de Trump, para derrubar os resultados do Colégio Eleitoral.

Pelo Twitter, Trump vem acusando formalmente Biden de fraude. Dessa vez, o republicano pediu que os apoiadores protestassem de forma pacífica e para que confiassem nas forças de segurança.

https://twitter.com/oisourodz/status/1346926839533625344

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho que Vacina de São Paulo tá + pra fraude que Hong Kong inglesa e Biden um porquinho correndo atrás do rabinho, aguardem . Acho tb. Quê Eduardo Paes é um Vaga-lume de pisca pisca quebrado

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMorre serial killer idosa que fazia doces com restos de suas vítimas
Próximo artigoVolta às aulas: só 17% das vagas em escolas de MT foram preenchidas