Vídeo | Incêndio florestal é registrado na Baía dos Guatós pela 2ª vez este mês

Moradores locais pedem a intervenção imediata das autoridades para que um novo desastre seja evitado

Os incêndios florestais na Baía Guató, no Pantanal Mato-grossense, foram retomados nesta quinta-feira (22). Os moradores da região estão preocupados com a situação, porque não há nenhuma movimentação de combate às chamas, que se espalham em uma área de reserva indígena, que passa por litígio na Justiça.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Poconé e membro dos Guardiões do Pantanal, Raul dos Santos, a reserva é o único ponto onde os focos estão sendo registrados com frequência. No restante da região, houve uma redução de 80% no número de incêndios em relação ao ano passado.

LEIA TAMBÉM

No restante das áreas, onde estão as fazendas, existem equipes de brigadistas e condições de acesso ao Corpo de Bombeiros. Já na baía, a situação é preocupante por conta da densidade da mata e da falta de estradas em condições de uso.

No começo do mês, houve uma situação parecida e a própria mata, ainda verde em alguns pontos, conteve as chamas. Contudo, a estiagem se assevera e os pantaneiros não sabem por quanto tempo as barreiras naturais vão impedir o fogo de se expandir.

O que dizem os Bombeiros?

O Corpo de Bombeiros informou, por meio de nota, que está ciente da situação e que monitora a área há alguns dias. Conforme a instituição, de forma resumida, a situação é de incêndio subterrâneo, que gera muita fumaça e durante o período mais quente do dia as chamas aparecem, entretanto, ao anoitecer e cair de temperatura, retorna ao estado de incêndio subterrâneo.

Nesta sexta-feira (23), os bombeiros militares irão se infiltrar na região do incêndio para um monitoramento e mapeamento de toda a região em solo, para estudar as medidas necessárias.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAno letivo de 2021 começou presencial em 15% dos municípios
Próximo artigoArmazenagem é tema da Abertura Nacional da Colheita do Milho