Vídeo | Homem se enfurece de ciúmes e tenta matar esposa a facadas em bar

Homens que estavam no bar tentaram defender a mulher jogando mesas e cadeiras no suspeito, que acabou esfaqueando mais uma pessoa

Reprodução

Um homem de 45 anos foi preso nessa terça-feira (8) após tentar matar a própria esposa, de 37 anos, em um bar no Bairro Jardim Vista Alegre, em Cuiabá, e ainda esfaquear outro homem, de 54 anos.

O proprietário do bar relatou à Polícia Militar que o suspeito ficou enfurecido ao ver sua esposa conversando com outras pessoas e, por ciúmes, começou a discutir com ela.

Ele estava com uma faca na mão e, durante a discussão, começou a esfaquear a esposa, atingindo os braços e as costas da vítima, que tentou correr, mas acabou caindo no chão do bar, sendo atingida ainda mais vezes enquanto estava no chão.

Homens que estavam no bar tentaram defender a vítima jogando cadeiras e mesas no suspeito, que ficou ainda mais enfurecido, se virou e deu uma facada na barriga de um homem de 54 anos que estava chegando no bar.

Em seguida, ele jogou a faca no chão e fugiu em direção ao quintal de uma residência que fica ao lado do bar.

As vítimas foram socorridas pelas pessoas que estavam no local e levadas para a Policlínica do Coxipó, que fica bem próximo de onde tudo aconteceu. Depois, foram encaminhadas ao Hospital Municipal de Cuiabá, onde ficaram sob cuidados médicos.

Uma câmera de segurança flagrou a ação do suspeito e as pessoas tentando defender a vítima. Veja:

A Polícia Militar foi acionada, ouviu as testemunhas e começou as buscas pelo acusado. Por volta das 22 horas a PM recebeu uma denúncia do local onde ele poderia estar.

A casa foi cercada e ele foi detido e encaminhado para a Central de Flagrantes de Cuiabá, acusado de tentativa de homicídio doloso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPastor é acusado de perseguir a ex até mandar um caixão com vela para ela
Próximo artigoVocê adotaria um espaço público? Ideia tramita na ALMT