Vídeo | Furtos e acidentes em série são registrados diariamente por videomonitoramento

Ciosp opera 222 câmeras para dar apoio às operações de segurança pública

Dia de semana, centro de Cuiabá. Na Travessa João Dias, diversos carros e motos estacionados. No muro de uma padaria, um homem encostado. Em seu braço esquerdo, ele carrega um capacete. Na mão direita, a chave de uma motocicleta. Em menos de 30 segundos, ele abre o baú de duas motos Honda Bis, e mexe na direção de uma terceira. Sem encontrar nada que “queira”, ele sai.

Em outro ponto da cidade, um motociclista ignora a sinalização de “pare” e avança em uma rotatória. Outro motociclista, que trafegava pela via, cai ao tentar desviar do infrator, que vai embora, como se nada tivesse acontecido. Já quem pilotava corretamente fica no chão.

Enquanto isso, na Praça Popular, um Toyota Corolla está estacionado sobre uma área zebrada na rua, e na contramão. O condutor retorna e, em apenas quatro segundos, coloca o carro em movimento. Se engana quem pensa que – dessa vez – ele vai seguir as normas de trânsito. O homem desce na contramão para, em poucos metros, virar na Rua Castelo Branco, que leva à Avenida Isaac Póvoas.

As situações acima são algumas das flagradas diariamente pela equipe da central de videomonitoramento do Centro Integrado de Operação de Segurança Pública (Ciosp).

Atentos 24 horas por dia e sete dias por semana, cerca de 24 pessoas se revezam para acompanhar as 222 câmeras as quais a Sesp tem acesso. Dessas, 102 pertencem ao Ciosp e 120 são frutos de parcerias público-privadas.

De acordo com o tenente-coronel Elvis de Oliveira, parte dos equipamentos tem um software de inteligência que permite à equipe a identificação de veículos roubados. Por isso, é orientação da polícia que, quando o cidadão for vítima de um roubo, comunique, primeiramente, ao Ciosp. O número é o 190.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui