Vídeo | Chefe da Funai é mantido refém e espancado por indígenas em Mato Grosso

Indígenas exigiam demissão de chefe da Funai; PM precisou negociar libertação da vítima

(Foto: reprodução)

O chefe da Funai em Colíder (630 km de Cuiabá) foi mantido refém por representantes das tribos Kayapó e Paraná durante o dia todo nessa sexta-feira (19), em Colíder.

Segundo a Polícia Militar, a vítima, de 35 anos, foi sequestrada por volta das 8h30, mas a Polícia Militar só foi acionada às 20 horas, visto que às 19h40 a vítima conseguiu um frasco de spray de gengibre e, em um descuido dos indígenas, conseguiu espirrar nos sequestradores e fugir.

Em frente a um fraternal, no entanto, ele foi recapturado e espancado com chutes, bordoadas e pauladas e levado para dentro do escritório da Funai, onde os indígenas passaram a exigir a exoneração do chefe da Funai, senão ele não seria libertado.

A Polícia Militar, no entanto, foi acionada e iniciou as negociações com os líderes dos indígenas, que perdurou até que o chefe da Funai foi liberado.

Ele precisou ser levado ao Hospital Regional devido aos ferimentos causados pelos indígenas, como vários hematomas pelo corpo e uma luxação no ombro direito.

O caso foi registrado como lesão corporal, sequestro e cárcere privado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Absurdo. Índio precisa aprender a trabalhar, e décadas o povo brasileiro, tem que sustentar os indígenas, exemplo são esses que viraram agricultores e dão exemplo. Mas tem interesse ocultos que querem os indisinas continue nas costas do governo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuiabá adere a campanha nacional e todos os polos de vacinação estão abertos neste sábado
Próximo artigoJacaré é resgatado dentro de casa na Capital e levado para o Rio Cuiabá