VG busca recursos para o combate ao covid-19

Credenciamento de equipes e construção de mais unidades

As unidades básicas de saúde Várzea Grande estão funcionando duas horas a mais por conta da pandemia do Covid-19 e os custos da ampliação do atendimento por enquanto estão apenas nos cofres municipais.

Por este motivo, a prefeita Lucimar Campos corre contra o tempo para tentar credenciar as horas extras das equipes no Ministério da Saúde, com quem divide a responsabilidade da atenção básica.

O credenciamento é visto hoje como prioridade, juntamente com a construção de mais seis unidades. A estratégia é conseguir resolver os casos antes deles sobrecarregarem das  Unidades de Pronto-atendimento dos bairros Ipase e Cristo Rei.

Caso a prefeita consiga concluir as obras, será o primeiro legado positivo do coronavírus, tendo em vista que 90% dos casos podem ser solucionados da atenção básica.

(Informações da assessoria)

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrevenção na quarentena: alimentação saudável aumenta imunidade e protege contra doenças
Próximo artigoOito dias, o resto é feriado

O LIVRE ADS