Vereadores por Cuiabá aumentam patrimônio em até 528% em 4 anos

Há quem saiu do zero para acumular meio milhão em fortuna

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Dos 25 vereadores que exercem mandato na Câmara de Cuiabá, Ricardo Saad (PSDB), Vinycius Clovito (PP), Lilo Pinheiro (PDT), Wilson Kero Kero (Podemos), Juca do Guaraná (MDB), Justino Malheiros (PV) e Diego Guimarães (PP) são aqueles que tiveram maior aumento de patrimônio nos últimos anos.

Na disputa pelo quarto mandato, Saad declarou a Justiça Eleitoral possuir atualmente R$ 1,085 milhão em patrimônio. Em 2016, o mesmo vereador declarou R$ 216 mil, o que corresponde a um amento de 528% em quatro anos.

Quando comparado o patrimônio atual com o declarado no primeiro mandato de vereador, Saad “enriqueceu” 3.710%. Em 2008, foi declarado R$ 205 mil em bens.

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Outra ascensão patrimonial recorde é a do vereador Vinicyus Hugueney (PP). Eleito para o primeiro mandato em 2016, ele declarou não possuir patrimônio naquele ano. Sim, zero bens. Candidato à reeleição em 2020, agora ele informou a Justiça Eleitoral ter R$ 503 mil.

O vereador Wilson Kero Kero também é outro que saltou de zero para a riqueza. Agora, tem R$ 439,5 mil em patrimônio.

Outro no exercício do primeiro mandato com aumento substancial do patrimônio é o vereador Justino Malheiros (PV). Presidente da Câmara de Cuiabá de 2017 a 2018, ele saltou de R$ 415 mil para R$ 2,5 milhões, ou seja, aumento de 600% em quatro anos.

Primo do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), o vereador Lilo Pinheiro aumentou em 442% o patrimônio em quatro anos. Saltou de R$ 69 mil para R$ 305 mil.

Juca do Guaraná Filho, em quatro anos, saiu de R$ 316 mil para R$ 1,033 milhão. Um aumento de 327% em quatro anos.

E uma das principais vozes da oposição, o vereador Diego Guimarães (PP) mais que dobrou o patrimônio. Saltou de R$ 242 mil em 2016 para R$ 497 mil em 2020.

Dos 25 atuais vereadores por Cuiabá, 22 são candidatos à reeleição. Estão fora do páreo Abilio Brunini (Podemos) e Felipe Welaton (Cidadania), que formam chapa para prefeito e vice-prefeito, respectivamente, e o vereador Marcelo Bussiki (DEM), candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Roberto França.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPIB em alta
Próximo artigo42 mil candidatos mudam declaração de cor para conseguir mais fundo de campanha