Vereadores pedem que Cuiabá não realize festas de fim de ano e Carnaval

Parlamentares se dizem preocupados com uma possível quarta onda da covid-19 logo após as festividades

Foto: Reprodução

Vereadores de Cuiabá aproveitaram a sessão desta terça-feira (30) para deixar claro o posicionamento contra a realização de festividades de final de ano e também do Carnaval 2022 com autorização do poder público municipal.

O pedido está relacionado a circulação de variantes do novo coronavírus e têm casos sendo confirmados no exterior.

O primeiro a tratar do tema foi Adevair Cabral (PTB). O parlamentar disse que pedirá ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que não faça reveillon e Carnaval na cidade, bem como não autorize eventos dessa natureza. “É preocupante a situação da pandemia, ainda sou contra”.

O vereador lembrou ainda que o outro parlamentar, Dilemário Alencar (Podemos), enviou, na segunda-feira (29), um ofício à Prefeitura de Cuiabá, com o mesmo pedido referente ao Carnaval.

Na ocasião, Dilemário justificou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) destacou que a festa pode ser um risco para uma nova onda de contaminações no país. “Portanto, penso que é de bom senso que não sejam realizadas festas de Carnaval em Cuiabá no próximo ano”.

A vereadora Michelly Alencar (DEM) também engrossou o coro. Ela indicou que outros municípios como Várzea Grande, Rondonópolis e Tangará da Serra já definiram pela não realização das festividades. Nesse ponto, a vereadora cobrou um posicionamento por parte da Prefeitura de Cuiabá.

LEIA TAMBÉM

Quem é a favor das festas?

Já o vereador Marcus Brito Junior (PV) pediu que a proibição seja apenas com relação ao poder público, mas liberando espaços privados para a realização de festas. A decisão, na opinião dele, deve ser bem alinhada entre a Câmara e o Poder Executivo.

“Esse setor [o de eventos] já sofreu muito com a pandemia, muitas casas fecharam, empresário faliram ou entregaram seus empreendimentos”.

O mesmo apontamento foi feito por Mário Nadaf (PV), que frisou ser necessário considerar a questão dos empregos e renda, afetados desde o início da pandemia.

Paulo Henrique (PV), membro de blocos carnavalescos, lembrou que há eventos marcados para o próximo ano, com previsão de grande público, e os jogos de futebol já vem sendo realizados também com a presença de torcedores. “É preciso ouvir o segmento de festas e ver o que pode ser feito nesse caso”, opinou.

O que diz a Prefeitura?

A Prefeitura de Cuiabá ainda não fez nenhum anúncio oficial quanto ao tema. Todavia, no mês passado, a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer divulgou que já estavam em debates os preparativos para o Carnaval de 2022.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuem irá?
Próximo artigoEuropa League: aposte na Betmaster