Vereadores de Cuiabá debatem repercussão de crime envolvendo Paccola

Colégio de líderes chamou demais vereadores para analisar a implicação do assassinato no mandato de tenente-coronel da PM

(Foto: Ednilson Aguiar / O Livre)

Vereadores de Cuiabá estão reunidos, em colégio de líderes, para debater a situação do vereador Marcos Paccola (Republicanos), que tirou e matou um homem na sexta-feira (1º). 

A informação foi confirmada ao Livre pela assessoria de imprensa da Câmara dos Vereadores. Eles avaliam a implicação do ato para o mandato de Paccola, conforme as normas de ética e decoro. 

Apesar do assunto ser debatido no colégio de líderes, a assessoria informou que todos os vereadores foram chamados para participar da conversa.  

Paccola atirou e matou o agente socioeducativo Alexandre Miyagawa, 41. O assassinato aconteceu no centro de Cuiabá, próximo ao restaurante Chopão, na noite de sexta-feira.

A versão contada por ele é que o tiro foi dado em defesa de uma mulher para quem Alexandre Miyagawa estaria apontando uma arma de fogo. O vereador, patenteado tenente-coronel da Polícia Militar, teria dado voz para que Alexandre soltasse a mulher, mas o agente teria reagido e disparado um tiro contra o ele. 

O outro lado da história, contada pela mulher que estaria sob poder de Alexandre Miyagawa, Janaína de Sá, namorada do agente, afirmou que ele não estava com arma de fogo na mão no momento do crime, mas um telefone celular. 

Janaina publicou vários vídeos em seu perfil no Instagram no sábado (2). Ela afirma que havia entrado na contramão e um homem começou a xingá-la. Então, teria se direcionado para uma distribuidora próxima, com a intenção de usar o banheiro. 

Nesse momento, Alexandre teria a seguido e dito: “Amor, espera”. Em seguida, ela já teria visto o namorado caindo no chão. 

Ainda não há informação oficial da perícia. O laudo deverá apontar, por exemplo, quantos tiros foram disparos e onde eles acertaram. Essas informações podem dar indícios da configuração do caso. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdolescente sai para buscar irmão na escola em VG e desaparece
Próximo artigoCaso Danilo Campos: testemunha afirma que personal trainer disse ter sido ameaçado