Vereador eleito é investigado por boca de urna em Cuiabá

Conforme o TRE-MT, Marcrean Santos (PP), da base de Emanuel Pinheiro, transportava quatro idosos para a escola Orlando Nigro, no Pedregal

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O vereador reeleito Marcrean Santos (PP) vai ser investigado pela Justiça Eleitoral por suspeita de transporte ilegal de eleitores e boca de urna em Cuiabá. Conforme o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), Marcrean foi flagrado, mas conseguiu escapar do local. 

O caso foi informado no primeiro boletim de acompanhamento do segundo turno. Conforme o juiz auxiliar Jurandir Florêncio de Castilho, a informação havia chegado ao tribunal pouco das 9h. 

Uma testemunha disse à polícia que o vereador transportava quatro idosos, com local de votação na escola Orlando Nigro, no bairro Pedregal.

A Polícia Militar conseguiu flagrar o transporte de um idoso. Ele teria fugido quando percebeu a aproximação dos policiais. 

O serviço e a boca de urna estavam sendo feitos em nome do candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB). Também há suspeita de boca de urna em frente à escola Ana Maria do Couto, no CPA II.  

Outro lado   

O vereador Marcrean Santos negou a informação de que transportou pessoas e fazia boca de urna. Disse que, após o voto, ficou cerca de 30 minutos parado do lado de fora da escola e “algumas pessoas vieram me cumprimentar pela eleição passada”.  

Então, quatro policiais militares teriam se aproximado e pedido para que ele não ficasse no local por causa da aglomeração de pessoas em torno.   

“Essa informação de que estava transportando pessoas é caluniosa, eu não estava fazendo nada disso. Quando os policiais, educadamente, me pediram para não ficar no local eu disse que já estava indo embora”, afirmou. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem mata a esposa, procura a polícia e se entrega
Próximo artigoR$ 627 mil pelo 2º turno