Vereador é acusado de tentar invadir a casa do prefeito de Cuiabá

Abílio Júnior se envolveu em confusão com o motorista da primeira-dama, quando filmava a casa do prefeito

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Vereador por Cuiabá, Abílio Júnior (PSC) teria sido detido pela polícia na manhã desta quinta-feira (9) depois de se envolver em uma confusão com o motorista que atende a primeira-dama, Márcia Pinheiro.

O parlamentar estava na frente da casa onde mora o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), filmando o local com um aparelho celular. Flagrado pelo motorista Jonai dos Santos Nascimento, Abílio teria feito ameaças e tentado invadir a propriedade.

Segundo o boletim de ocorrência registrado pelo funcionário de Emanuel e Márcia Pinheiro, o caso ocorreu por volta das 9h30. Aos policiais, o motorista narrou ter pedido que o vereador parasse a filmagem.

Ignorado, ele confessou que tomou o celular das mãos de Abílio, mas que sua intenção não foi a de furtar o equipamento. A atitude acabou intensificando ainda mais a discussão que os dois já travavam e resultou na chegada da polícia ao local.

Abílio e o motorista foram levados para a 2ª Delegacia de Polícia, no bairro Planalto. No local, o vereador foi acusado por ameaça, injúria e violação de domicílio. Já o funcionário do prefeito por ameaça e injúria.

O celular de Abílio foi entregue à polícia.

Vereador Abílio Junior – PSC (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Repercussão

No momento do ocorrido, a Câmara de Cuiabá realizava sessão plenária ordinária. Líder do prefeito no Parlamento, o vereador Luís Cláudio (PP) comentou o caso na tribuna.

No discurso, lamentou o ocorrido dizendo que Abílio se pautou em uma denúncia infundada na tentativa de se promover na mídia.

“O resultado disso é que ele foi parar em um camburão. Eu espero que a atitude lastimável deste cidadão não respingue nesta Casa. Isso não é postura de um político, é ‘esquizofrenismo’. Tem que fazer um laudo psiquiátrico desse vereador”, disse.

Presidente da Mesa Diretora, Misael Galvão (PSB) solicitou que a Procuradoria Geral da Câmara de Vereadores fosse até a delegacia e acompanhasse o parlamentar.

Outro lado

A reportagem do LIVRE tentou contato com o vereador Abílio Júnior e sua assessoria de imprensa, mas não obteve retorno até a publicação dessa reportagem.

Procurada, a Secretaria de Inovação e Comunicação de Cuiabá informou que vai se manifestar sobre o ocorrido por meio de nota oficial a ser emitida ainda nesta quinta-feira.

*Colaboraram Karina Cabral e Camilla Zeni

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPescando com Nelson Barbudo
Próximo artigoAcusado de invadir casa de prefeito, vereador relata confusão durante transmissão ao vivo