Verdadeiro Indiana Jones ainda permanece como um mistério vivo na história de Mato Grosso

Fawcett veio ao Mato Grosso para procurar a cidade Z e desapareceu sem deixar vestígios

No inicio dos anos 1920, o militar e explorador britânico Percy Fawcett realizou a mais importante expedição à selva mato-grossense até então. Fawcett tinha como objetivo localizar o sitio arqueológico da lendária Cidade Perdida de Z e foi durante essa expedição que o explorador desapareceu dando início a lendas, teorias e muito mistério.

O coronel havia encontrado um documento conhecido como Manuscrito 512, que estava na Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro e que teria sido escrito pelo bandeirante português João da Silva Guimarães. A suposta cidade ficaria no sertão da Bahia e na época o caminho mais prático passava por Mato Grosso. Entretanto foi a caminho das terras pantaneiras que o explorador descobriu que a cidade poderia estar localizada no interior deste estado.

Em 4 de março de 1925, Percy Fawcett, seu filho Jack e seu amigo Raleigh Rimmel chegaram em Cuiabá, decididos a partir em uma perigosa aventura no interior do estado. Eles buscavam uma civilização perdida que o coronel convenceu-se de sua existência depois de ganhar de um amigo uma estatueta de basalto com hieróglifos. O objeto serviria de mapa para encontrar a Cidade Abandonada ou a “Misteriosa Z”, como Fawcett a chamava.

O destino final do coronel

Mas afinal, que aconteceu a Percy Fawcett? Talvez a pergunta mais antiga de Mato Grosso ainda permaneça sem resposta mesmo depois de tantas décadas. Existem muitas teorias sobre o misterioso desaparecimento do explorador. Algumas dizem que ele faleceu por causa dos males da floresta e outras que ele morreu no enfrentamento com índios até então não contatados. Em sua última carta, Fawcett relatou que iria ao encontro dos nativos, supostamente da etnia xavante, mas que não temia esse encontro. “Vou me encontrar com índios selvagens em breve, mas você não deve temer nenhum tipo de fracasso”, ele escreveu para a esposa. A carta foi enviada para Cuiabá e posteriormente para Inglaterra.

A verdadeira cidade perdida de Z

Pesquisadores acreditam na possibilidade de Fawcett ter sido influenciado em seu pensamento por informações que obteve de povos indígenas sobre o sítio arqueológico de Kuhikugu, perto do Xingu. É possível que Kuhikugu tenha sido uma cidade pré-colombiana de até 50 mil habitantes, além de ter tido construções como estradas, fortificações, plantações e até barragens para criação de peixes.

O desaparecimento de Fawcett acabou por marcar a cultura pop. Dizem que por tantas histórias e lendas em torno de suas aventuras, Fawcett foi o verdadeiro inspirador do personagem Indiana Jones, levado às telas por Steven Spielberg e seu desaparecimento serviu ainda de inspiração para o livro “O ídolo roubado”, um dos capítulos da série literária das Aventuras de Tintim. Mesmo depois de quase cem anos, o explorador continua como um mistério vivo em solo mato-grossense.

 

Confira fotos do explorador:

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. “Talvez a pergunta mais antiga de Mato Grosso …”
    É a que surgiu em 1920? Não sabe de nada, Lucas Bellinello…
    Cuiabá vai fazer 300 anos. Já ouviu falar no irmão de Tiradentes que morou aqui? Veio fazer o que?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTaques pode encerrar mandato com R$ 800 mi em restos a pagar
Próximo artigoBancada Federal de MT apresenta mais de 400 projetos e consegue emplacar apenas 1