Várzea Grande abre cadastro para vacinar pessoas de 35 a 39 anos

Expectativa da prefeitura é abrir uma nova faixa etária a cada semana

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre )

Após superar 100 mil vacinados contra a covid-19 na semana passada, a Prefeitura de Várzea Grande anunciou a abertura de pré-cadastro para a população com idade entre 35 e 39 anos. A abertura está prevista já para este sábado (3).

“Queremos baixar a faixa de idade a cada semana”, disse o prefeito Kalil Baracat (MDB).

Segundo ele, a prefeitura tem vacinado, em média, de 13 a 15 mil pessoas por semana.

No sábado, além da abertura do cadastro para quem tem entre 35 e 39 anos, a prefeitura inicia a vacinação de pessoas com idade entre 40 e 44 aos. Este público já está cadastrado.

Os polos de vacinação em Várzea Grande ficam nos seguintes endereços:

  • Ginásio Poliesportivo Fiotão
  • Clínicas Médicas UNIVAG
  • Parque Berneck (drive-thru)

Todos os pontos abrem às 8h e encerram as atividades do dia às 16h.

Nova faixa etária

Secretário de Saúde do Município, Gonçalo de Barros diz acreditar ser possível iniciar a vacinação da nova faixa etária (de 35 a 39 anos) já na próxima semana. Ele lembra, contudo, que cumprir esse cronograma depende das remessas de vacina pelo governo federal.

Para realizar o pré-cadastro, os várzea-grandenses devem acessar o site oficial da Prefeitura e clicar na aba “Imunização Várzea Grande”.

Após preencher corretamente os campos – incluindo dados como CPF, Cartão do SUS de Várzea Grande, endereço completo – o agendamento é confirmado em até três dias úteis.

Para saber se deu tudo certo, é só acessar no mesmo endereço e digitar o CPF. Na confirmação, já é indicada a data, horário e local de vacinação, conforme escolha no ato do agendamento.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Pobreza menstrual”
Próximo artigoPara economizar? 53% dos brasileiros preferem consertar celular em vez de comprar novo