Vândalo destrói imagem de Jesus Cristo em igreja argentina

Criminoso seria um homem de 36 anos

Imagem de Cristo Cruficicado destruída na Igreja Matriz de Santo Anselmo, em Pehuajó, Argentina. (Fonte: Diocese 9 de Julio)

A Igreja Matriz de Santo Anselmo em Pehuajó, Argentina, foi palco de uma barbaridade no último dia 26 de janeiro. Segundo a ACI Digital, um criminoso retirou a imagem de Jesus Cristo Crucificado, localizada no centro do átrio, arrancou os braços da escultura e deixou tudo sobre o altar. Também destruiu imagens de Santo Anselmo e da Virgem Maria, a Mãe de Deus.

Essa mesma fonte revela que o vândalo, já preso e intimado a depor, seria um homem de 36 anos.

A resposta da Diocese

O povoado de Pehuajó pertence à Diocese de Nueve de Julio, a qual lamentou o ataque ao templo. O comunicado assinado pelo Bispo Dom Ariel Torrado e pelo Pároco de Santo Anselmo, Pe. Mariano Cortés, em solidariedade à comunidade, mostra a manifestação de “choque e dor” desses pastores pela destruição das imagens.

“Esta é uma profanação objetiva de imagens tão amadas e veneradas”, escreveram os sacerdotes. “Uma ferida na sensibilidade de crença dos fiéis, além de grave dano ao patrimônio artístico cultural da comunidade”.

A ACI Digital informa, ainda, que Dom Ariel e Pe. Mariano demonstraram preocupação com a vida dos criminosos que cometem atos como esse.

“Não podemos deixar de pensar em tantas pessoas cujas vidas também estão quebradas e destruídas por desintegração familiar, vícios, violência, abusos e tantas outras formas de manipulação e de injustiça”, disseram os pastores.

Ao mesmo tempo, sugeriram aos fiéis para venerarem as imagens danificadas “em compaixão e solidariedade” para com essas pessoas que, mesmo doentes da alma, são “imagem e semelhança de Deus”, e que foram “humilhadas de tantas maneiras diferentes em sua dignidade.”

A imagem de Cristo Crucificado destruída e deixada em cima do Altar. (Foto: Diocese 9 de Julio)

Perdão e reparação

Dom Ariel e Pe. Mariano pediram aos fiéis que rezassem e tivessem “misericórdia e perdão” para com o transgressor, conduta comum da Igreja Católica. Segundo eles, o vândalo está “em claro estado de alteração e de alienação de suas faculdades”.

A Missa de reparação a esse pecado cometido contra Jesus Cristo será realizada no próximo domingo, 30. “Encorajamos a comunidade paroquial a vivenciar esta dolorosa situação como uma oportunidade para se unir mais à construção da Igreja como templo vivo de Cristo. Nós os abençoamos de todo o coração”, concluíram os sacerdotes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorReunião pró-campanha
Próximo artigoGuardiões da Galáxia 3 será o último filme com o grupo original, diz James Gunn