Vale a pena ficar na zona de conforto?

Francisney Liberato

Por Francisney Liberato

Ou você muda e saí da zona de conforto, ou quem sabe, a mudança passa por você, e você perderá uma grande oportunidade da vida.

Normalmente, estamos acostumados com a nossa rotina de vida, de trabalho, de lazer e outras demandas da nossa vida. Quem sabe esse costume surgiu de um padrão mental inculcado pelos nossos pais e isso nos faz sentir bem e seguir o mesmo rumo de vida.

Ter rotinas preestabelecidas é algo muito positivo. Contudo, essas atividades devem fazer você crescer. Seguir tarefas pré-definidas, as quais nos deixam no mesmo lugar, sem um mínimo de crescimento e desenvolvimento, isto é, estacionando na zona de conforto, vejo que não é salutar para a vida de um ser humano de sucesso.

Para sair da zona de conforto, é necessário pensar “fora da casinha”, em outras palavras, é pensar com uma mentalidade imparcial, neutra, aberta a novas propostas e ideias, para que assim haja desconforto na nossa mente fazendo com que abandonemos a zona de conforto.

Ir contra a zona de conforto, é abandonar hábitos que fazem parte da nossa vida por anos, é provocar conflitos em nossa mente, é atravessar obstáculos que não estamos acostumados, é romper os paradigmas e modelos mentais estipulados, enfim, é gerar um desconforto temporário para que haja um conforto permanente.

Ao começar a escrever artigos e publicar livros, foi necessário quebrar a minha zona de conforto e mentalidade, a qual pensava que não havia necessidade, uma vez que bastava apenas continuar sendo um palestrante, professor etc. É óbvio que essa mudança não foi fácil, porém, com dedicação, disciplina, foco e estudo, o resultado veio em tempo, que jamais imaginaria. A vida passou a ser vista não apenas com mensagens faladas, mas também com mensagens escritas, e os impactos disso são prazerosos e incalculáveis.

Sair da zona de conforto lhe proporciona uma vida diferente, e um mundo novo, o qual você jamais pensaria que existisse.

Muitos seres humanos não desejam sair da zona de conforto por medo, cultura, complexidade, ansiedade, pois pensam que não dará certo se tomarem essa atitude, como por exemplo, abandonar o trabalho para seguir firme nos estudos, com vistas a alcançar aprovação em um concurso público.

Por que pensamos assim? Muitas vezes porque a nossa mente está alocada e concentrada naquilo que é negativo e, não nas oportunidades e possibilidades que temos de construir. É legal sempre buscar por algo melhor todos os dias!

A mudança deve correr de forma silenciosa, natural e sem “forçar barras”, pois quanto mais nos conhecemos, mais nos autoavaliamos, teremos mais capacidade de autoconhecimento, que é salutar para este processo contínuo de mudanças.

A mudança é continua e de forma crescente, com base nas suas percepções e racionalidade. Se mudamos e saímos da zona de conforto, tudo ao redor se modifica, inclusive os seus resultados, como disse Albert Einstein: “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

A saída da zona de conforto pode ser algo simples também, como: mudar o corte de cabeça, traçar novas rotas para ir ao trabalho, mudar de casa ou cidade, estilo de roupas, enfim. Uma boa dica é começar pelas mudanças e saída de zona de conforto mais simples, como as citadas. Há também mudanças relevantes, como abandonar o trabalho para começar algo novo.

Antes de partir para a jornada de mudanças, reflita conscientemente sobre os pontos positivos e negativos da sua saída da zona de conforto e, as ameaças e oportunidades com a tomada dessa decisão. Após, se permita arriscar!

A zona de conforto que enxergamos hoje nos dá uma visão míope daquilo que realmente pode ocorrer em nossas vidas. Saia da zona de conforto e traga bons frutos para sua vida.

Se quisermos algo diferente e resultados diferentes, é preciso modificar a forma de fazer, para que assim a visão ampla e panorâmica possam estar presentes em nossa vida.

A omissão pode custar caro!

Francisney Liberato é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Membro da Academia Mundial de Letras. Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal”, “Reinvente sua vida” e “Como passar em concursos – Vol. 1 e 2” e “Como falar em público com excelência”. 

http://www.francisney.com.br

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAntônio Galvan vai à Polícia Federal e diz que “meia-dúzia” tenta inibir manifestações
Próximo artigoOs clubes brasileiros mais vencedores de sempre