Vacina de Oxford: 16 estados e DF interromperam campanha

Até o momento, ao menos 16 estados suspenderam a vacina com o imunizante de Oxford em gestantes

(Foto: Freepik)

Ao menos dezesseis Estados e o Distrito Federal interromperam, nesta terça-feira (11), a aplicação da vacina da Oxford/AstraZeneca em gestantes. O motivo da decisão foi  recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre o tema.

Ainda no noite de ontem (10), a Anvisa emitiu nota técnica, sugerindo a suspensão da aplicação da vacina nesse grupo. O órgão pede para que seja seguida a bula atual do imunizante da Oxford/AstraZeneca, na qual não consta o uso em gestantes.

Ainda segundo a  Anvisa, a decisão é fundamentada no “monitoramento constante de eventos adversos possivelmente causados pelas vacinas em uso no país”.

Gestantes como prioridade

A decisão de emitir a nota foi tomada depois que gestantes e puérperas (aquelas que deram à luz há até 45 dias) foram incluídas em abril no grupo prioritário pelo Ministério da Saúde.

Segundo a Anvisa, outras vacinas podem ser mais indicadas para gestantes, mas não a vacina de Oxford.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPF pede ao STF abertura de inquérito para investigar Toffoli por suposta venda de sentenças
Próximo artigoLatinos viajam aos Estados Unidos em busca de imunização