Uso da capacidade frigorífica em Mato Grosso bate novo recorde

Em agosto foi registrado o menor volume de ociosidade da história das indústrias do Estado

Foto: André Dusek/ Estadão Conteúdo

A utilização da capacidade frigorífica mato-grossense atingiu o maior valor da história. Resultado que representa um novo recorde para o processamento da carne bovina do estado, estabelecendo o uso de 63,83% da capacidade total das indústrias.

O mês de agosto marcou o terceiro maior volume de abate deste ano. Isso porque de junho a agosto, os frigoríficos do Estado vêm ultrapassando suas próprias marcas. Nele, foram abatidos 524,79 mil animais, volume recorde para os últimos quatro anos e meio.

O uso da capacidade total das indústrias mato-grossenses tem apresentado crescimento médio de 4,9 pontos percentuais durante 2018. Volume alcançado graças à evolução da capacidade de processamento das plantas frigoríficas da federação.

Conforme a análise do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a tendência é de que os frigoríficos continuem a registrar uma ociosidade menor do que a média histórica, uma vez que a “oferta de animais tem apresentado sinais de manutenção nos atuais patamares”. Diante disto, com o ciclo pecuário ainda apresentando sinais de expansão na oferta, as plantas frigoríficas observam um melhor panorama.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGarganta inflamada
Próximo artigoNaiara Azevedo se apresenta no Gerônimo no dia 21 de outubro, em Cuiabá