Unimed vs Clientes – Parte 2

Pais reclamam pelo cancelamento de reunião para negociar débitos. Plano de saúde alega que tratativa virou "palco político"

(Foto: Natália Araújo / O LIVRE)

A briga entre a Unimed Cuiabá e pais de crianças autistas que passaram a ser cobrados pela coparticipação dos tratamentos de seus filhos ganhou mais um capítulo. Desde que o assunto veio à imprensa e uma reunião de negociação acabou desmarcada, ambos os lados emitiram notas reafirmando seus argumentos.

Na segunda-feira (13), a Unimed Cuiabá emitiu disse que cancelou a reunião porque o encontro se transformou em um “palco político”. Entretanto, afirma que está aberta para solucionar a questão.

O problema, segundo o plano de saúde, é que depois deputados estaduais – Sebastião Rezende e Wilson Santos – apareceram na sede da empresa, também querendo participar do encontro para debater as dívidas.

Os pais dessas crianças também se manifestaram. Argumentaram que Sebastião Rezende, por exemplo, é presidente da Comissão de Diretos Humanos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e teria se colocado à disposição, junto com o Procon, para auxiliar as famílias.

A nota dos pais sustenta ainda que a diretoria da Unimed chegou a receber os dois parlamentares, mas acabou se recusando a fazer o mesmo com os servidores do Procon e os próprios pais dos pacientes.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPromotor de MT pode ser punido por “perseguição” a Gilmar Mendes
Próximo artigoCPI diz que empresa investigada dificulta acesso a informações