Uma ação basta

Juíza extinguiu uma ação que questiona a compra de celulares de última geração pelo Ministério Público de Mato Grosso

(Foto: Freepik)

Juíza da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Célia Regina Vidotti extinguiu – sem sequer avaliar o mérito – uma ação popular que requeria a suspensão da compra de aparelhos celulares de ultima geração pelo Ministério Público de Mato Grosso.

A decisão, no entanto, não é o que parece. Segundo Vidotti já existe uma ação idêntica – proposta pelo advogado paulista Rubens Alberto Gatti Nunes – pronta para ser julgada.

A ação extinta havia sido protocolada pelos cidadãos Sérgio Sales Machado Júnior, Johnny Santos Villar e Rondinelle Idalecio dos Santos.

Ambos os pedidos são para que o MP de Mato Grosso seja impedido de gastar R$ 2,2 milhões com celulares de última geração, como o Iphone 11, o Galaxy Note 20 e o Galaxy S10.

Somente do primeiro modelo, foram compradas 201 unidades.

Em nota o Ministério Público de Mato Grosso alegou que os aparelhos hoje usados pelos membros da instituição perderam a garantia, por isso outros são necessários.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem tenta matar a ex por ela não querer conversar
Próximo artigoLei autoriza policiais e servidores da saúde a usar carros apreendidos na pandemia