Um prédio pela fiança

Empresário entrega prédio do Comper como garantia à Justiça

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, aceitou um imóvel de R$ 69,7 milhões como garantia da fiança do empresário Valdir Piran, alvo da Operação Sodoma 4. A decisão é do dia 3 de outubro e foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico dessa terça-feira (8).

Conforme a ação, Piran pediu a substituição da fiança, atribuída em R$ 12 milhões, por uma “garantia real idônea e suficiente para assegurar o erário”. O imóvel, localizado na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), é onde funciona atualmente o Supermercado Comper.

Em razão de o imóvel estar ocupado e ter valor elevado, o Ministério Público foi contra a substituição. Ele alegou que seria mais difícil vendê-lo e, assim, ressarcir o Estado. Contudo, a juíza aceitou a troca.

Na mesma decisão, ela também liberou dois passaportes em nome do empresário, mas determinou que ele não pode deixar o país sem autorização judicial.

Recentemente, Piran também foi citado pelo ex-deputado José Geraldo Riva, em uma tentativa de acordo de colaboração premiada com o Ministério Público de Mato Grosso.

Conforme Riva, Piran teria feito empréstimos para que o então parlamentar pagasse propina a outros deputados. O objetivo era garantir sua eleição na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Como você se sentiu com este conteúdo?

loading spinner

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.