UFMT traz clássicos brasileiros; “O assalto ao trem pagador” é o filme desta quarta

“O pátio", primeiro curta-metragem de Glauber Rocha, dá início à sessão de cultuados filmes

Após assalto bem-sucedido, bandidos de periferia carioca precisam lidar com as dificuldades que a posse do dinheiro produz em suas vidas em “O assalto ao trem pagador” (1962, P&B, 103), de Roberto Farias, atração desta quarta-feira, 06 de junho, às 19h, na Sala Névio Lotufo do Cineclube Coxiponés da UFMT. “O pátio” (1959, P&B, 10′), primeiro curta-metragem de Glauber Rocha, dá início à sessão. Classificação indicativa: livre. Entrada gratuita.

No experimental “O Pátio”, um homem e uma mulher estão deitados em um pátio de azulejos xadrez, ambos tentando se tocar. Eles não se falam, os únicos sons presentes são das vozes vindas de um rádio e barulhos estranhos, indicando que algo está para acontecer. Glauber Rocha dirigiu o curta com Helena Ignez aos 20 anos.

Já “Assalto ao trem pagador” é o quinto longa-metragem dirigido por Roberto Farias e tem como base para o argumento um episódio verídico ocorrido em junho de 1960. Uma quadrilha, com seis integrantes, explode com dinamite os trilhos próximos à Estação de Ferro Central do Brasil e rouba 27 milhões de cruzeiros de um trem postal. Contudo, o objetivo maior do filme não é dramatizar ou reconstituir os eventos que envolvem o assalto em si, mas explorar as ações que se seguem à divisão do dinheiro roubado, quando esses seis indivíduos tornam-se alvo das investigações e buscas policiais.

Os filmes compõem a programação do projeto de extensão “Cinema brasileiro: um percurso alternativo sobre a história”, coordenado por Leonardo Esteves, professor dos cursos de Radialismo e Cinema & Audiovisual da UFMT. O projeto consiste na exibição de filmes de diferentes períodos do cinema brasileiro, sempre seguida de conversa com os participantes da sessão. As exibições integram uma programação complementar à disciplina “Cinema Brasileiro”, que Esteves oferece no primeiro semestre da graduação em Cinema & Audiovisual.

Mais informações: (65) 3615-8349.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMPF aponta 2,3 mil responsáveis por desmatamento ilegal na Amazônia
Próximo artigoClube de leitura passeia por universo feminino e literatura latina em junho