UFMT realiza II Encontro de Coros Infanto-juvenis neste sábado com entrada solidária

Se apresentam o Coral Infantojuvenil da UFMT, Coral Colégio CEMA, Coral Alquimia, Coral Infantil Arte Cidadã e Coral Infantojuvenil Arte Cidadã

O Núcleo Coral da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realiza no sábado (06), a partir das 18h, no Teatro Universitário, o II Encontro de Coros Infanto-juvenis. O evento tem como objetivo promover o intercâmbio entre coros infantis e infanto-juvenis que atuam em Mato Grosso, oportunizando aos mesmos apresentarem o trabalho desenvolvido em seus respectivos projetos, bem como levar ao público espetáculos artístico-musicais.

A entrada é a doação de um livros e uma revista infantil e infanto-juvenis para o projeto Inclusão Literária.

De acordo com a maestrina e coordenadora do encontro, a iniciativa tem como proposta ser bienal, sendo que o primeiro ano, realizado em outubro de 2016, contou com a participação de quatro coros, contando com o da UFMT.

“É um momento de celebrar a música, o canto coral e sua magia nas vozes de crianças e adolescentes e prometem ao público uma noite de muita música e alegria”, destaca.

Ela explica que, nesta edição, o Encontro de Coros Infanto-juvenis da UFMT traz, além do coro anfitrião, mais quatro grupos, sendo um de Cuiabá, o Coral Colégio CEMA, um de Várzea Grande, o Coral Alquimia, e dois do município de Santo Antônio do Leverger: Coral Infantil Arte Cidadã e Coral Infanto-juvenil Arte Cidadã, que vêm sendo parceiro da UFMT já há algum tempo.

Os coros

O grupo anfitrião, o Coral Infantojuvenil da UFMT, é um projeto de extensão e faz parte do Núcleo Coral UFMT. Iniciou suas atividades em 1999 e, desde então, tem realizado e participado de inúmeras apresentações e eventos.

Formado por crianças e adolescentes entre 07 a 15 anos, ao longo dos anos de trabalho participou de eventos, produziu e realizou diversos espetáculos, como “Brasileirinhos” (2004), “Próprio para Menores” (2005), “Dos Cantos do Brasil” (2014), “O Circo vem Aí” (2015). Em 2017, o grupo apresentou o Concerto “Encantos do Brasil”, quando foram apresentadas canções de todas as regiões do país.

Além disso, participou, juntamente com o Coral UFMT (grupo adulto), de duas montagens da cantata cênica “Carmina Burana”, de Carl Orff, (2007 e 2017), sendo uma delas com a participação do Coral Praticutucá. Atualmente, conta com aproximadamente 70 coralistas e está sob regência de Adonys Aguiar e Rômulo Aguiar, preparação vocal de de Luanna Fonseca, e coordenação dora direção artística da professora e maestrina Dorit Kolling.

O coral do Centro Educacional Maria Auxiliadora (Cema) deu início às suas atividades no segundo semestre de 2016, com uma proposta direta da professora e arte-educadora Janaina Costa.

O objetivo do projeto é desenvolver na criança a confiança em si mesma ao cantar, adquirindo a técnica necessária para o manejo adequado da voz e valorizando a própria produção vocal e a dos outros.

As crianças aprendem flauta, canto e percussão corporal e de copos. Os coralistas aprendem músicas variadas, desde os mestres da MPB, músicas infantis que resgatam a cultura, africanas, indígenas entre outras.

O Projeto Alquimia tem como principal objetivo desenvolver no coração infantil e juvenil a arte, a cultura e o esporte, beneficiando-os no seu crescimento escolar, psicossocial, moral e espiritual, retirando-o da situação de vulnerabilidade social – já que foi implantado em uma zona de periferia de Várzea Grande (MT), no bairro Jardim Vitória Régia.

Desde julho de 2015, são ofertadas 10 modalidades de cursos. Atualmente o projeto conta com aproximadamente 212 crianças, do Educandário e de outras escolas, matriculadas e frequentes nas aulas de balé clássico, capoeira, coral, bateria, violão, inglês, siriri, teclado, informática e teatro. A modalidade do Coral está, há três anos, sob a regência da maestrina Iasmin Medeiro.

O Coral Infantil Arte Cidadã é porta de entrada para crianças no caminho da educação musical. Fundado em 2009, o projeto atende crianças de 03 a 08 anos, como uma metodologia baseada nas pedagogias ativas.

O repertório abrange de modo especial canções folclóricas e populares brasileiras e de outros povos, visando o desenvolvimento vocal e musical progressivo. Entre seus trabalhos destacam-se os espetáculos “A Arca de Noé”, de Vinicius de Moraes, “O Circo” e o conjunto de Cirandas arranjadas por Villa-Lobos.

Já o Coral Infantojuvenil Arte Cidadã, fundado em 2005, é o coral intermediário da Associação Arte Cidadã, atendendo crianças e adolescentes.

Nessa faixa etária, a prática coral visa propiciar o desenvolvimento de uma consistente técnica vocal, utilizando-se de uma metodologia especifica para vozes infantis e/ou na fase da muda vocal, bem como o início da sistematização dos conhecimentos em música.

O repertório busca abarcar as principais vertentes da música popular e erudita, sobretudo, composições produzidas especificamente para os jovens, selecionadas por sua relevância no desenvolvimento musical dos cantores.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistros do STF criticam propostas de nova Assembleia Constituinte
Próximo artigoAndarilho é preso tentando furtar refletores do Procon de Cuiabá