UFMT concede auxílio para estudantes que aguardam repatriação na Colômbia

Bolsa atenderá as necessidades de alimentação e moradia até que o retornos dos acadêmicos seja providenciado

(Foto: Arquivo Pessoal)

Os estudantes de Mato Grosso que estão presos na Colômbia por conta do fechamento de fronteiras devido à pandemia de coronavírus receberão um auxílio emergencial. O valor será de R$ 1,2 mil para garantir as despesas deles no país.

O recurso foi anunciado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), mediadora do intercâmbio.

Conforme matéria publicada no LIVRE nesta quinta-feira (28), os sete estudantes estão prestes a concluir o semestre letivo e, por isso, devem deixar de receber a bolsa de estudos que banca suas despesas no país vizinho.

Com o anúncio da pandemia e as medidas de segurança, por outro lado, os voos comerciais foram suspensos, por isso, eles não tem como voltar. A previsão de restabelecimento das viagens é a partir de setembro. Sendo assim, a única solução seria um voo fretado.

LEIA TAMBÉM

Como será o novo auxílio

A UFMT começará a fazer os depósitos a partir de 14 de junho, quando oficialmente o governo daquele país deixará de apagar a ajuda de custo aos estudantes brasileiro.

De acordo com o contrato entre os países, os acadêmicos eram beneficiados com uma bolsa de 700 pesos, que será paga até o final do semestre, junho.

A partir de então, a instituição brasileira vai assumir os custos com moradia e alimentação até que o retorno dos acadêmicos seja possível.

“O recurso emergencial é oriundo do Programa de Bolsas Expandindo Fronteiras e será garantido até a embaixada brasileira conseguir repatriar nossos estudantes ou o governo local abrir suas fronteiras”, destaca o reitor da UFMT, professor Evandro Soares da Silva.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBombeiros resgatam vítimas soterradas em armazém de grãos em MT
Próximo artigoCasos da covid-19 em MT devem dobrar nos próximos dias, diz secretário

O LIVRE ADS