UFMT Com a Corda Toda abre temporada 2019 homenageando Villa-Lobos

O espetáculo celebrará também Cuiabá que completa 300 anos de fundação em abril.

Orquestra Sinfônica da UFMT (Foto: Luzo Reis)

O projeto de extensão “UFMT com a Corda Toda” já tem data marcada para voltar aos palcos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT): 20 de março, às 19h30. A apresentação, que acontece no Teatro Universitário e terá distribuição gratuita de ingressos uma hora antes do espetáculo, contará com a participação do UFMT em Cordas, dos Violões da UFMT e da Camerata Cuibana e homenageará Heitor Villa-Lobos.

Antes da apresentação, às 19h, o público terá a apresentação do grupão de violinos do projeto Câmpus com a Corda Toda. Além de homenagear Villa Lobos, passados 60 anos de sua morte em 2019, o espetáculo celebrará à Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá, ou simplesmente Cuiabá, que completa 300 anos de fundação em abril.

“A nossa temporada está maravilhosa”, resume a coordenadora do programa “UFMT com a Corda Toda”, professora Rubia Naspolini Yatsugafu. Em abril, a programação contará com as apresentações de violino Virtuoso com UFMT em Cordas e solista convidado (no dia 17), comemoração ao dia do Choro (23 de abril) e a reapresentação do duo Yatsugafu-Balloussier (no dia 30). “A ideia em 2019 é trabalhar de forma mais articulada entre os 4 grupos musicais que compõem o programa de extensão e os grupos de alunos”, prossegue.

A entrada é sujeita a lotação do Teatro. O evento conta com o apoio da Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev), por meio da Coordenação de Extensão (Codex) e do Departamento de Artes da Faculdade de Comunicação e Artes (FCA) da UFMT.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCórrego transborda e inunda trecho da BR-163 em Sinop
Próximo artigoMP denuncia Botelho, Nininho e mais 12 por desvio de verbas indenizatórias na AL