Uber e 99 prometem auxílio financeiro a motoristas diagnosticados com coronavírus

A Uber dará até 14 dias de assistência financeira; a 99 criou um fundo especial de U$ 10 milhões

Imagem ilustrativa

A chegada do coronavírus no Brasil deixou motoristas de aplicativos apreensivos, afinal, como fazer quarentena quando seu dinheiro depende diretamente de estar trabalhando nas ruas?

Os dois principais aplicativos de transporte utilizados no Brasil – Uber e 99 -, porém, já divulgaram que não irão “abandonar” os motoristas caso seja necessário que eles fiquem em quarentena.

Uber

A Uber divulgou que, a exemplo de como tem feito nos outros países, qualquer motorista ou entregador cadastrado na plataforma diagnosticado com coronavírus, ou que tiver a quarenta solicitada por uma autoridade de saúde, receberá assistência financeira durante até 14 dias, enquanto sua conta no aplicativo estiver suspensa.

A princípio, a medida será válida até o dia 6 de abril, quando a empresa irá reavaliar a situação e lançar a sequência de trabalho.

Para participar, o motorista tem que ter feito ao menos uma viagem na plataforma nos 30 dias anteriores ao dia 6 de março de 2020, quando a assistência financeira global foi anunciada.

O valor da assistência será baseado na média de ganhos do motorista. Para saber mais sobre a quantidade de assistência que receberia e ter acesso ao link para reivindicar a assistência, clique AQUI.

A empresa também têm disponibilizado auxílio financeiro para que os motoristas mantenham seus carros limpos. Os parceiros que estiverem nas cidades mais afetadas pelo coronavírus têm prioridade nos recursos.

Já para os entregadores, foi disponibilizada a opção para que ao fazer o pedido, o cliente peça direto no app Uber Eats para o entregador deixar o pedido na porta, para evitar contato.

Discriminação, no entanto, não está sendo tolerada! A Uber afirmou estar recebendo denúncias de discriminação associada à pandemia e lembrou que tratar a todos clientes de forma igualitária faz parte do Código de Conduta da empresa.

99

A Didi Chuxing, dona da plataforma 99 e 99 Food no Brasil, criou um fundo especial de U$ 10 milhões para apoiar motoristas e entregadores parceiros da empresa que forem diagnosticados com coronavírus, ou colocados em quarentena.

O valor a ser pago será calculado em cima da média de ganhos diários do motorista. No caso da 99 será utilizado o período de setembro de 2019 a fevereiro de 2020. Enquanto na 99Food o período será de dezembro de 2019 a fevereiro de 2020.

Se o motorista estiver comprovadamente (com exame) contaminado pelo coronavírus, o auxílio será de 28 dias. Caso ele seja colocado em quarentena por uma autoridade médica, serão 14 dias.

O pagamento será feito em uma parcela única e o valor mínimo, segundo a assessoria, será de R$ 300. Para ter direito ao auxílio, o motorista, ou entregador, precisa ter feito ao menos uma corrida/entrega pela plataforma nos últimos 30 dias.

Para pedir o auxílio, o motorista deve entrar em contato com a Central de Atendimento via aplicativo, ou pelo telefone 0300 3132 421, com todos os documentos e exames comprobatórios em mãos.

Após análise de documentos e aprovação, o pagamento será depositado na conta bancária do motorista em até 15 dias.

Motoristas contaminados ficarão bloqueados na plataforma por 28 dias e os colocados em quarenta por 14 dias, para que possam focar somente em sua recuperação.

A empresa também criou uma página dentro do seu site oficial com diversas orientações para motoristas parceiros e passageiros e também tem enviado mensagens com informações com foco na prevenção direto pelo aplicativo.

Quem quiser acompanhar as dicas e informações da 99 sobre a Covid-19 pode acessar o site 99app.com/coronavirus/.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGravação de episódio especial de Friends é adiada por causa do coronavírus
Próximo artigoFilme Epidemia e série Pandemia estão entre os mais vistos da Netflix no Brasil