TV Pantanal/Rede TV amplia programação regional e aposta em programa rural com jornalistas de peso do Grupo Gazeta de Comunicação

A TV Pantanal, canal 22.1, afiliada a Rede TV em Cuiabá, amplia sua grade de programação local e investe pesado em conteúdo voltado para o setor agropecuário, lançando o programa Agro Pantanal. Como âncoras o novo produto televisivo têm as conceituadas jornalistas TV Vila Real, do Grupo Gazeta de Comunicação, Luciana Gaviglia e Nahyara Moura.

(Foto: Reprodução/Programa Agro Pantanal)

A dobradinha promete ser um grande sucesso, pois ambas tem expertise, espontaneidade e empatia com o público, tanto que vão manter suas atribuições nas duas emissoras. A temática agro foi uma escolha criteriosa das jornalistas que entendem a importância deste setor para a economia do Estado e do país, sendo uma das principais molas propulsoras que mantem a pujança de Mato Grosso. “Visualizamos uma lacuna editorial deste segmento no jornalismo em Mato Grosso frente à representatividade do agronegócio e da agricultura familiar, com suas infinitas demandas. É preciso manter esse universo sempre em evidência. De um lado, temos um agro criticado, e por outro o temos como o grande salvador da economia, da geração de riquezas e até mesmo da reconstrução positiva deste segmento para o mundo. Diante deste cenário, o agro precisa ser mais pautado pela mídia, com conteúdos de fácil compreensão em todos os seus aspectos, sejam técnicos, econômicos ou sociais”, defende Luciana Gaviglia.

(Foto: Reprodução/Programa Agro Pantanal)

O conteúdo promete impactar e conquistar o apreço dos telespectadores, trazendo uma linguagem didática e mais envolvente.  “O programa está lindo, feito com muito carinho; vamos desmitificar a ideia que o agronegócio é feito só por gente que tem muito dinheiro, pois o povo do campo sofre muito para cultivar e criar, e precisa de apoio dos governantes e da própria população”, destaca Nahyara Moura.

O programa tem inúmeros quadros, entre eles, temáticas que mostrarão do cultivo no campo ao manejo de animais, desbravando a fertilidade de Mato Grosso que faz chegar alimentos à mesa dos nossos cidadãos todos os dias. A proposta, é claro, inclui também ou grande produtor.

(Foto: Reprodução/Programa Agro Pantanal)

“O programa Agro Pantanal vai contar histórias de quem desbravou as terras do nosso estado, vai levar conhecimento e novas técnicas de auxilio e fomento ao homem do campo. Entre os temas, também temos espaço para verticalizar a mulher neste universo, até então difundido como masculino. Particularmente tenho apreço pelo que desenvolvemos quando abordamos as mulheres do Agro, e também a agricultura familiar, que há anos naufraga no estado diante da falta de transferência de conhecimento, dificuldades com regularizações fundiárias e até mesmo no acesso a créditos, vamos mostrar tudo isso e ajudar muito”, antecipa Luciana. “O Agro Pantanal vai dar espaço ao homem e a mulher do campo, além de falar de agro turismo, culinária, educação, pesquisa e, o que é muito importante, sustentabilidade, já que só com a união do produtor e da natureza é possível semear para um futuro de abundância”, pondera Nahyara.

Para o presidente do Grupo de Comunicação, João Dorileo Leal, essa nova fase da tv mato-grossense vai privilegiar uma programação regional mais forte. “Por isso abrimos espaço para o agronegócio na sua essência, não só dos grandes, mas de todos, dando a Mato Grosso o espaço que ele merece nos cenários local e nacional”, explica Leal. O empresário frisa ainda que o programa Agro Pantanal vai fugir do tradicionalismo dos programas rurais. “Seremos as vozes do homem e da mulher do campo, seremos a solução”, completa.

O programa Agro Pantanal estreia no próximo domingo, 20 de setembro, às 8 da manhã na TV Pantanal, Canal 22.1.

Acompanhe nossas redes sociais

Instagram: @@nahyaramoura.tv / @lucianagaviglia / @agropantanalmt / @tvpantanal22

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFumaça do Pantanal deve atingir Sul e Sudeste do Brasil
Próximo artigoLoteria estadual: STF julga se MT pode ou não explorar o setor