Turismo de negócios: interesse chinês em MT passa longe do Pantanal

Governo brasileiro adota medidas para atrair mais turistas chineses; em MT, o fluxo é pequeno e com objetivo bem específico

(Foto: Secom-MT)

O Ministério do Turismo abriu as inscrições para agências de viagem brasileiras interessadas em receber turistas chineses. O cadastro é uma exigência do país asiático e estará aberto até o dia 13 de dezembro.

Presidente do Sindicato dos Guias de Turismo de Mato Grosso, Susy Miranda afirma que, embora o Estado mantenha relações comerciais diretas com o governo chinês, o fluxo de turistas daquele país ainda é pequeno por aqui.

Em 2019, só duas comitivas da China, num total de 4 pessoas, vieram a Mato Grosso. E eles tinham um objetivo bem específico: comprar soja, algodão e carne.

Susy conta que a visita foi uma espécie de “reconhecimento” dos fornecedores e que os integrantes dessas duas comitivas faziam parte do governo chinês.

Eles passaram por Campo Novo do Parecis e Primavera do Leste (distantes 400 km e 240 km de Cuiabá, respectivamente).

LEIA TAMBÉM

“Mas eles falaram também em conhecer o Pantanal em outra oportunidade”, ela afirma, acrescentando que a previsão de retorno desse grupo, acompanhado de mais empresários, era ainda neste ano.

Apesar disso, segundo o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o turista chinês é o que mais viaja pelo mundo, por isso, o governo tem adotado medidas para incluir o Brasil nessa rota.

“Precisamos aprimorar os nossos serviços para despertar cada vez mais o interesse deles. Essa chamada pública vem para isso: tornar a experiência desses visitantes inesquecível”.

O cadastro

De acordo com o Ministério do Turismo, no ano passado, 59 agências foram habilitadas em todo o Brasil para atender a turistas chineses.

Para se cadastrar, a empresa precisa conhecer os termos do acordo assinado entre as duas nações e aceitar o Termo de Responsabilidade contido no edital. O aval – ou não – fica por conta do Ministério.

O resultado da seleção será publicado no dia 20 de dezembro, no Diário Oficial da União (DOU) e no site do Ministério.

(Com informações da Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS