TRE mantém cassação de Avalone

Deputado estadual permanecerá no cargo, pois vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Em decisão unânime, o plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) rejeitou nesta segunda-feira (26) o recurso de embargos de declaração e manteve a cassação de mandato do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB).

Agora, a defesa do parlamentar recorrerá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que permite o pleno exercício do mandato na Assembleia Legislativa.

O julgamento foi retomado após pedido de vistas do juiz Armando Biancardini.

O magistrado votou pela improcedência do pedido da defesa, de que um vídeo produzido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) que exibe a apreensão de R$ 89 mil em Poconé (104 km de Cuiabá), três dias antes da eleição, não configuraria compra de votos.

Na sessão de julgamento, o juiz Armando Biancardini argumentou que a tese de suposta edição ou manipulação do vídeo já foi duramente debatida em julgamentos anteriores pela Corte Eleitoral. Além disso, não haveria omissão no acórdão da decisão de cassação, levando o pedido ser improcedente.

Votaram pela rejeição, acompanhando o relator, os juízes Bruno D’ Oliveira Marques, Gilberto Lopes Bussiki, Jackson Coutinho e os desembargadores Sebastião Barbosa Farias e Gilberto Giraldelli.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApostilas serão entregues no 2º bimestre aos alunos da rede pública de MT
Próximo artigoEmanuel vê capacidade de investimentos reduzida e pede apoio da AL