Transporte público: Cuiabá pode receber ônibus articulados para a frota de 2019

Modal já foi inserido na licitação pelo Executivo e será discutido em audiência nesta quarta-feira

Foto: Reprodução/O LIVRE

Cuiabá poderá receber, na próxima frota, quatro novos ônibus articulados para atender a população que utiliza o transporte público. De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, o modal deverá ser apresentado na noite desta quarta-feira (19), durante audiência pública para debater a nova licitação do transporte.

Conforme o secretário, a prefeitura tem a proposta de melhorar a frota do transporte público de Cuiabá, incluindo, já no edital para as futuras empresas concessionárias, modelos mais modernos de veículos. Entre eles estão os ônibus articulados, híbridos e elétricos, além de veículos classificados como Euro6, que não poluem.

“O nosso transporte coletivo não é um dos melhores do Brasil, mas também não é um dos piores do Brasil”, observou Antenor. “Transporte coletivo é que nem saúde, é problema em todo lugar. Então precisa investir em ferramentas e modernidade. Nós estamos trazendo um modelo para Cuiabá de modernidade, que, inclusive, vai ajudar muito no trânsito”, continuou.

Foto: Reprodução/O LIVRE

Conforme o LIVRE apurou, a fabricante de carrocerias e ônibus Mascarello já teria desenvolvido quatro novos ônibus articulados para a capital mato-grossense. Os veículos já estão envelopados desde o fim de novembro e aguardam no pátio da empresa. Veja fotos ao final da matéria.

Estações de transbordo

De acordo com o secretário, com a implantação de alguns ônibus articulados, também será necessário retirar de circulação outros ônibus, uma vez os novos veículos deverão suprir as necessidades.

Para garantir que um ônibus não circule com um número mínimo de passageiros, como acontece eventualmente, a Prefeitura deverá criar estações de transbordo, que são como os terminais. Os locais escolhidos foram o CPA 1 e o Coxipó, “bem onde seriam estações do VLT”, disse Antenor.

Nas estações, a população deverá aguardar entre três a quatro minutos pelos ônibus, que farão o transporte até o centro de Cuiabá. As estações deverão seguir o mesmo modelo adotado na Praça Alencastro.

Melhorias a baixo custo

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A meta da Prefeitura também é conseguir inserir na licitação o maior número de veículos com ar-condicionado e que também sejam novos. Porém, o desafio é não mexer no bolso dos passageiros.

“Nós também não podemos ser irresponsáveis de jogar isso aí para a tarifa. Porque toda vez que você pega uma melhoria você joga isso para a tarifa”, observou.

Recentemente, a Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), divulgou estudo que prevê aumento na tarifa para 2019 de R$ 0,25. Com isso, a população deve passar a pagar R$ 4,10 pelo transporte público, o que não seria considerado “justo” por eles.

Dentre as melhorias exigidas pela Prefeitura está o aumento do número de ônibus com ar-condicionado. A expectativa é que, já nesta próxima licitação, o número de carros refrigerados seja de 40% a 50% da frota.

Já o modelo de ônibus Euro6, que reduz a poluição ambiental, ainda não é fabricado no Brasil, segundo Antenor. Entretanto, estima-se que em cinco anos Cuiabá possa receber os modelos e, assim, manter-se moderna e adequada a padrões internacionais.

Veja fotos do ônibus articulado abaixo: