Transporte coletivo: prefeito descarta aumento da tarifa até junho

Emanuel Pinheiro disse que não vai tratar do assunto enquanto as empresas não fornecerem ônibus mais novos e com ar-condicionado

Foto:(Ednilson Aguiar/ O Livre)

Quem depende do transporte coletivo em Cuiabá não deve ter que pagar mais caro por isso, pelo menos, até o dia 30 de junho de 2021. A promessa foi feita pelo prefeito reeleito Emanuel Pinheiro (MDB), em seu ato de posse, nessa sexta-feira (1º).

Segundo Emanuel, o assunto tarifa não será discutido com as empresas até que elas entreguem 235 ônibus mais novos e com ar-condicionado. O número corresponde a 50% da frota que hoje circula pela Capital.

A idade média desses ônibus deve ser de, no máximo, 4 anos e meio. Mas Emanuel quer que parte deles – um número ainda não divulgado pela prefeitura – sejam zero quilômetro.

“Eu sei que isso exige investimento, exige tarifa, está na lei, no contrato, mas só vamos falar sobre isso [aumento da tarifa], quando tivermos entregues 50% da frota com ar-condicionado. Até 30 de junho”, ele afirmou.

LEIA TAMBÉM

A expectativa de Emanuel é terminar seu segundo mandato com 100% da frota de transporte coletivo em Cuiabá climatizada.

Atualmente, o preço da tarifa de ônibus na Capital é de R$ 4,10.

No último dia 30, a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbano (MTU) anunciou o reajuste da tarifa intermunicipal, ou seja, apenas dos ônibus que transitam entre Cuiabá e Várzea Grande. O preço passou de R$ 3,75 para R$ 4,10 já a partir do dia 1º de janeiro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNovo líder
Próximo artigoVídeo | Enxada é arremessada em prefeito durante cerimônia de posse