Todos contra Fávaro?

PGR também recorre ao Supremo para evitar a posse no Senado até que um novo nome seja eleito

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Além da própria senadora cassada Selma Arruda (Podemos), agora a Procuradoria Geral da República (PGR) quer barrar a posse de Carlos Fávaro (PSD) no Senado.

Em tese, ele ocuparia o posto durante o período que deve(ria) existir entre a saída de Selma (que ainda não se concretizou) e a eleição de um novo nome para o cargo.

Segundo o site O Antagonista, foi o novo vice-procurador-geral Eleitoral, Renato Brill de Góes, quem recorreu contra a decisão do ministro Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que beneficiou Fávaro.

No texto, ele afirma que “o TSE foi suficientemente didático para esclarecer que não havia – e não há mesmo! – previsão constitucional para assunção provisória da chapa que logrou a terceira colocação no pleito em razão da cassação da chapa eleita”.

Mas no que depender da “celeridade” do Senado em cumprir a decisão do TSE de tirar Selma Arruda do cargo, pelo que parece, a PGR não precisa se preocupar: Carlos Fávaro dificilmente assumirá o posto antes do resultado da eleição suplementar, prevista para ocorrer daqui pouco mais de um mês.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPadrasto é preso por estuprar e maltratar enteados com a conivência da mãe
Próximo artigoConstelação familiar, como ela pode te ajudar