TJ reconhece possível suspeição no TCE

Conselheiro afastado do TCE conseguiu suspender auditorias do TCE

(Foto: Thiago Bergamasco/TCE-MT)

O conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), José Carlos Novelli, conseguiu suspender, de forma liminar, o andamento de auditorias realizadas na Corte de Contas envolvendo sua gestão. Tratam-se da Tomada de Contas Ordinária nº 37310-9/2018 e da Representação de Natureza Interna nº 31377-7/2018.

A decisão é da tarde desta terça-feira (15), do desembargador Mário Roberto Kono, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Novelli recorreu à justiça para suspender as auditorias depois que elas teriam apontado um rombo de R$ 137 milhões nos cofres do TCE. O prejuízo, que teria acontecido por superfaturamento, foi registrado entre 2012 e 2015.

No entanto, segundo o conselheiro afastado, as apurações, coordenadas pela a conselheira interina Jaqueline Jacobsen, teriam acontecido de forma ilegal. Ele afirmou que ela “usurpou a competência do presidente da Corte”.

Da mesma forma entendeu o desembargador Mário Kono, que reconheceu que poderia haver uma eventual suspeição por parte de Jaqueline. Ele também destacou que foi ela quem passou a substituir Novelli quando ele foi afastado do cargo, por decisão judicial.

José Carlos Novelli e outros quatro conselheiros foram alvo da Operação Malebolge, em setembro de 2017. A ação, movida pela Polícia Federal, aconteceu depois que o ex-governador Silval Barbosa firmou delação premiada.

À justiça, Silval confessou que pagava mensalinho para conselheiros do TCE manterem o andamento de obras públicas. Assim, cinco deles foram afastados.

Na decisão dessa tarde, o desembargador determinou que o presidente do TCE, conselheiro Domingos Neto, suspenda imediatamente as auditorias, a fim de evitar a “violação ao princípio do devido processo legal”.

Mário Kono também deu o prazo de 10 dias para que Domingos Neto preste informações ao TJMT sobre o caso.

Outro lado

Procurada pelo LIVRE, a conselheira Jaqueline informou, via assessoria, que não vai se manifestar sobre o caso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm busca de melhor rendimento no aprendizado? Conheça as cabines de estudo do Damásio
Próximo artigoOlhe por onde pisa: jiboia é filmada passeando em parque de Cuiabá. Veja

O LIVRE ADS