TJ mantém nula doação de terreno do Estado a entidade budista

Área está localizada no Centro Político Administrativo em Cuiabá, um dos locais de maior valorização imobiliária

Crédito: Michał Chodyra/Thinkstock

Por unanimidade, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso manteve a nulidade de uma decisão do governo do Estado que concedeu um terreno de 13 mil metros quadrados para a construção do tempo budista Honmon Butsuryu Shu do Brasil. A decisão foi dada no dia 15 deste mês.

O imóvel está localizado numa das regiões mais nobres de Cuiabá – o Centro Político Administrativo -, foi colocado à disposição do grupo religioso/filosófico por meio de uma Lei Estadual do ano de 1992 (nº 6.144), na gestão do ex-governador e atual senador da República, Jayme Campos (DEM). Trata-se de uma das áreas imobiliárias mais valorizadas de Cuiabá.

Em setembro deste ano, os magistrados reconheceram a inconstitucionalidade da lei estadual nº 6.144 de 18 de dezembro de 1992, anulando seus efeitos jurídicos, o que incluiu a doação pelo governo do Estado.

A defesa dos budistas ingressou com ação rescisória alegando que a decisão do Tribunal de Justiça que reconheceu a inconstitucionalidade da doação do terreno feriu diversos dispositivos legais e deveria ser reformada.

No entanto, o relator da ação rescisória, desembargador Rondon Bassil Dower Filho, argumentou em seu voto que é inadmissível a propositura de ação rescisória contra a decisão tomada em sede de controle abstrato que declara a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo.

“O fundamento para vedação legal é simples: a norma declarada inconstitucional é retirada do ordenamento jurídico e, por isso, rever o pronunciamento de inconstitucionalidade significaria ressuscitá-la, repristiná-la, em franco desprestígio ao princípio da segurança jurídica”, diz um dos trechos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSistema Penitenciário controla motim na Cadeia Pública de Juara
Próximo artigoCriança desaparecida há três dias em MT é encontrada no aterro sanitário