TJ dispensa tornozeleira para fiscal da Ager acusado de cobrar propina

Oneildo Vieira Ponde é acusado pelo MPE-MT de cobrar propina de R$ 4 mil de empresas do setor de transporte

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Por unanimidade, a Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça determinou a retirada da tornozeleira eletrônica do fiscal da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager), Oneildo Vieira Ponde, acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE) de cobrar propina de R$ 4 mil de empresas do setor de transporte intermunicipal para não autuá-las por irregularidades.

A decisão foi publicada nesta quarta-feira (14) no Diário da Justiça.

A defesa de Oneildo Ponde argumentou constrangimento ilegal pelo uso constante de tornozeleira eletrônica, uma vez que já se transcorreram 11 meses da conclusão do inquérito policial, com a denúncia criminal sendo recebida pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá no dia 18 de fevereiro deste ano.

O desembargador Paulo da Cunha foi o relator do habeas corpus e votou em dispensar a utilização da tornozeleira eletrônica, porém, mantendo outras medidas cautelares, como a proibição de comparecer à sede e aos postos da Ager e permanecer com a função pública suspensa.

“Ponderação”

O magistrado entendeu que, na atual fase processual, da qual já foi inclusive dispensada a utilização de tornozeleira eletrônica a outro fiscal também acusado pela mesma situação – José Guilherme dos Santos – deve haver ponderação do poder Judiciário.

“Neste instante, exige-se um juízo de ponderação, para manter a vinculação do investigado ao processo, bem como a adequada preservação da futura instrução criminal, sem, contudo, prolongar por prazo demasiado a vigência de uma cautelar que lhe impõem um maior sacrifício e estigma social”, diz um dos trechos.

O voto foi acompanhado pelos desembargadores Orlando Perri e Marcos Machado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMenos carne na mesa: em MT preço subiu quase 10% em alguns cortes
Próximo artigoButantan entrega mais um milhão de doses da CoronaVac