TJ decide dia 28 se mantém condenação de Pedro Henry, ex-secretário de Silval

À frente da saúde, Pedro Henry não cumpriu ordens judiciais e foi condenado em primeiro grau por improbidade administrativa

Pedro Henry na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara, em 2009. Foto: Ivaldo Cavalcante

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso decidirá no dia 28 deste mês se mantém a condenação do ex-secretário de Estado de Saúde Pedro Henry, por improbidade administrativa.

Henry foi condenado em abril de 2018 pelo juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Luís Aparecido Bortolussi, pelo descumprimento de medidas liminares expedidas pelo Judiciário, que obrigavam a entrega de medicamentos a pacientes e também reserva de leitos de UTI.

Na sentença, o secretário foi condenado por atentar contra princípios da administração pública e ainda a pagar multa equivalente a três vezes o salário de secretário de Estado, acrescido de juros e correção monetária.

Henry foi secretário de saúde na gestão do ex-governador Silval Barbosa, e ganhou notoriedade enquanto deputado federal por ser condenado no processo do mensalão, que tramitou no Supremo Tribunal Federal (STF).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCrianças, escolas e a covid-19
Próximo artigoVivo testa clientes