Tirou o biquíni do armário? Listamos alguns cuidados para ele durar até o próximo verão

Lavar na máquina? Secar no Sol? Especialista em cuidados têxteis diz que é melhor não

(Foto: Pexels)

Quem nunca tirou o biquíni do armário e só então percebeu que a peça estava toda esgarçada que atire a primeira pedra. Como são, em geral, produzidas com elastano – um tipo de tecido que garante mais elasticidade – as roupas de banho são também mais sensíveis, por isso, alguns cuidados são necessários para elas durarem mais que um verão.

As dicas que o LIVRE relaciona aqui são da especialista em cuidados têxteis da 5àsec, Marinês Cassiano.

1. Lave manualmente

É, ninguém quer perder os dias de folga na beira do tanque, mas se a intenção é fazer o biquíni, sunga ou maiô durar mais, isso é necessário. E, conforme Marinês, o ideal é que seja feito logo após o uso e com água fria e sabão neutro.

2. Nada de torcer

Como estamos falando de elastano, nem pense em torcer a roupa de praia depois de lavar.  Marinês também ressalta que a ideia de aproveitar o Sol do verão para secar mais rápido não é boa.

“Esprema delicadamente, sem torcer, e coloque no varal para secar a sombra. É importante não as guardar úmidas, pois isso pode promover a proliferação de fungos e bactérias, além de estragar o tecido”, ela completa.

3. Cuidado com o protetor solar

Já teve um biquíni branco que ficou manchado, não é mesmo minha filha? Marinês ressalta que os protetores solares e bronzeadores causam esse efeito indesejado, então cuidado na hora de aplicar o produto na pele.

A simples exposição das peças ao Sol – o que é verdade, é inevitável – também tem sua parcela de culpa. E outro vilão, nesse caso, são os amaciantes de roupas, portanto, não os use!

4. Guarde corretamente no inverno

Para o biquíni, maiô ou sunga durar mais, Marinês também recomenda que ao fim do verão você leve essas peças para um tratamento profissional em uma lavanderia. E na hora de guardar, também há cuidados necessários.

O ideal é colocar essas peças dentro de um saco de TNT. “No caso de biquínis com enchimento, recomendamos que a parte que contém a espuma não seja virada ao contrário, pois isso pode deformar a estrutura e o formato. Aconselhamos encaixar esta parte uma na outra”, ela finaliza.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRGA do Judiciário
Próximo artigoSUS terá exclusividade sobre a CoronaVac, afirma Ministério da Saúde