Testes com vacina de Oxford são positivos e ela deve estar pronta em 2021

A vacina promete imunizar contra a covid-19, sem apresentar efeitos colaterais

(Foto: Gustavo Duarte)

Nesta segunda-feira (26), a farmacêutica AstraZeneca confirmou que sua vacina contra a covid-19 apresentou resultados esperançosos contra a covid-19. A vacina vem sendo desenvolvida em uma parceria entre a Universidade de Oxford e a empresa britânica.

O governo brasileiro já assinou um protocolo de intenções de compra de 100 milhões de doses da vacina.

Em uma entrevista coletiva, um porta-voz da AstraZeneca informou que o resultado das testagens foram positivos, tanto em jovens quanto em idosos.

“É encorajador ver que as respostas de imunogenicidade foram similares entre adultos jovens e idosos e que a reatogenicidade foi mais baixa em adultos mais velhos, onde a gravidade da Covid-19 é maior”, disse.

Segundo o secretário de Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, a vacina ainda não chegou nas fases finais de testes.

“O programa está evoluindo bem, (mas) ainda não estamos lá”, disse Matt Hancock.

Os testes finais da vacina devem ocorrer ainda neste ano e ela deve ser disponibilizada em 2021, caso seja confirmada a eficácia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDecisão sobre fazendas no Pantanal foi baseada em acusações infundadas, afirma advogado
Próximo artigo“Ficha suja”, Pedro Taques tem o registro de candidatura indeferido pelo TRE