Testemunha leva polícia a prender acusado de estuprar e esganar adolescente

Ela havia sido raptada na rua e foi encontrada muito debilitada e com as vestes sujas de sangue

Imagem ilustrativa

Uma adolescente de 13 anos viveu momentos de extremo terror entre a noite dessa segunda-feira (6) e a madrugada desta terça-feira (7). Ela foi presa em uma casa, estuprada, esganada, agredida e chegou a desmaiar durante o abuso com muita violência.

O estupro aconteceu na casa do suspeito, no Bairro Massa Barro, em Cáceres (220 km de Cuiabá).

A Polícia Militar chegou até a vítima porque uma testemunha acionou os policiais via 190 e contou a eles o que estava acontecendo.

Essa testemunha, no entanto, depois fugiu, pois havia sido ameaçada de morte pelo suspeito e ela tem medo por ele se auto intitular como da facção Comando Vermelho.

Após ouvir a testemunha, os policiais foram até a casa e chamaram na porta. O suspeito, de 19 anos, abriu e já saiu com as mãos para cima dizendo que não havia feito nada.

Questionado sobre a adolescente que estava na casa dele, o rapaz respondeu que estava apenas com a namorada. Os policiais, então, pediram para falar com ela.

A menina saiu bastante debilitada e, ao ser tirada de perto do acusado, contou o terror que havia sofrido.

Rapto

Segundo a adolescente, ela estava passando pela Avenida Tancredo Neves, sentido bairro/centro, e passou na frente da casa do suspeito.

Ele a chamou para conversar e, quando ela parou, ele já a pegou, levou para o quarto e, mesmo com ela dizendo várias vezes que não queria ter relação sexual, ele começou a estuprá-la.

Durante os abusos, ele a agrediu, inclusive tentando a esganar. Os policiais que atenderam a ocorrência afirmaram que ela estava com hematomas na boca, causados, segundo a vítima, quando o suspeito tentava fazê-la calar a boca quando ela tentava gritar.

A menina contou, ainda, que chegou a perder a consciência durante as agressões e os abusos. Quando acordou, o suspeito estava jogando álcool no rosto dela e dizendo que se ela falasse algo sobre o que ele havia feito a alguém, ou o denunciasse para a polícia, ele iria a entregar para o Comando Vermelho.

Prisão

O suspeito foi preso e encaminhado para a delegacia, acusado de estupro, que deverá ser tipificado como estupro de vulnerável.

A vítima estava muito abalada emocionalmente, com partes das roupas com manchas de sangue e se queixando de dores nas partes íntimas.

Ela foi encaminhada para o Hospital Regional e o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhá-la.

O LIVRE produziu um manual para você saber como agir, caso tenha sido vítima ou testemunha de um crime sexual:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPandemia do coronavírus deixará legado positivo para a saúde pública
Próximo artigoSupremo suspende pagamento de dívida de R$ 2 bilhões de Mato Grosso

O LIVRE ADS