Temer: acordo regulatório é o mais amplo já assinado pelo Brasil

Ao lado do presidente chileno, Sebastián Piñera, Michel Temer assinará um acordo de livre comércio que reúne 17 itens

Brasil, Belo Horizonte, MG, 15/02/2016. O presidente nacional do PMDB e vice-presidente da República, Michel Temer, participa da Caravana da Unidade, evento que acontece no Centro de Convenções do Hotel Mercure, em Belo Horizonte (MG). O movimento que pretende eleger o maior número possível de vereadores e prefeitos em 2016. - Crédito:Fernanda Carvalho/O TEMPO/AE/Código imagem:198807

O presidente Michel Temer está em Santiago, no Chile, onde assinará um acordo de livre comércio, visando incrementar o comércio entre os dois países. Por meio de sua conta no Twitter, ele disse que este será o “maior acordo regulatório firmado pelo Brasil.”

“Assinaremos nesta quarta-feira, em Santiago, o Acordo de Livre Comércio entre o Brasil e o Chile. Trata-se do mais amplo acordo bilateral sobre questões regulatórias já firmado por nosso país”, disse Temer.

Ao lado do presidente chileno, Sebastián Piñera, Michel Temer assinará um acordo de livre comércio que reúne 17 itens. Um dos principais pontos envolve o fim da cobrança de roaming internacional para dados e telefonia móvel entre os dois países.

Há ainda compromissos em comércio eletrônico, práticas regulatórias, medidas de combate à corrupção, meio ambiente e questões trabalhistas.

Temer participa de uma cerimônia, depois terá reunião com Piñera e ministros das áreas específicas, e, a seguir, assinará o Acordo de Livre Comércio entre Brasil e Chile. De acordo com a agenda oficial, estão previstas declarações à imprensa e almoço com o presidente do Chile.

O Chile é o segundo principal parceiro comercial do Brasil na América do Sul e importante destino de investimentos brasileiros na região.

Em 2017, o intercâmbio comercial bilateral alcançou US$ 8,5 bilhões, o que representa incremento de 22% em relação ao mesmo período do ano anterior.

De janeiro a setembro de 2018, o intercâmbio comercial entre Brasil e Chile foi de US$ 7,21 bilhões, aumento superior a 13% em relação ao mesmo período de 2017.

O Brasil é o maior parceiro comercial do Chile na América Latina e principal destino dos investimentos chilenos no exterior, com estoque de US$ 31 bilhões.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAquamat cria manual para orientar a industrialização do pescado em Mato Grosso
Próximo artigoDeputados aprovam que MPE preste contas à Assembleia e arquivam empréstimo do VLT