TCE-MT autoriza prefeitos a usar dinheiro da pandemia em outras finalidades

Até agora, as 141 prefeituras usaram menos da metade do dinheiro destinado pelo governo federal para combater o novo coronavírus

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um parecer do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) autorizou municípios a pagarem dívidas com dinheiro destinado ao combate à pandemia. O entendimento é que a lei complementar que estabeleceu o auxílio financeiro do governo federal para as prefeituras não faz restrição sobre como o recurso deve ser empregado. 

Na prática, prefeitos estão autorizados a redistribuir o dinheiro para qualquer área, desde que haja lastro de comprovantes de fornecedores. “Para tanto, o gestor público deverá refazer o processo de despesa desde sua etapa inicial, para fazer constar na nota de empenho a nova fonte de recurso”, afirma o relator, conselheiro João Batista Camargo, em resposta a uma consulta da Prefeitura de Brasnorte (580 km de Cuiabá). 

Os 141 municípios de Mato Grosso usaram menos de 50% do recurso enviado pelo governo federal, desde o início da pandemia. Um dinheiro que, em tese, teria  como prioridade a criação de leitos exclusivos no Sistema Único de Saúde (SUS) para pacientes da covid-19, compra medicamento, entre outras medidas relacionadas à pandemia. 

Conforme o Radar Covid-19, administrado pelo próprio TCE-MT, as prefeituras tinham recebido, até o fim do mês passado, R$ 1.125.698.607. Dessa quantia, R$ 537.203.360 foram registrados como pagamento (47%). 

O dinheiro vem sendo transferido via o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19) instituído pela Lei Complementar 173/2020.

O conselheiro João Batista Camargo disse que a normativa “não possui vinculação específica pré-definida, podendo ser aplicado para financiar obrigações contraídas antes do início de vigência do estado de calamidade pública”. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPlantões sem médicos?
Próximo artigoApós decretar isolamento social em SP, Doria viaja para Miami com a esposa