“Taxação do sol” será sepultada

Ideia de se criar imposto sobre energia solar será enterrada no Congresso

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A conversa que teve hoje (6) com os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, deixou o presidente Jair Bolsonaro mais otimista com relação à possibilidade de não taxação da energia solar.

A estratégia, segundo o presidente, é a de apresentar e aprovar um projeto de lei que proíba essa taxação.

“Liguei para o Rodrigo Maia [presidente da Câmara] e para o Davi Alcolumbre [presidente do Senado]. Se a Aneel vir a taxar, eles toparam derrubar a questão. Algum parlamentar deverá apresentar um projeto de lei para taxação zero e eles vão colocar para votar em regime de urgência. Então está sepultada qualquer possibilidade de taxar energia solar”, disse Bolsonaro, hoje (6), ao deixar o Palácio da Alvorada.

Na noite de domingo (5), o presidente usou as redes sociais para informar, por meio de um vídeo, que a decisão sobre a taxação da energia solar é de responsabilidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A Aneel informou que, por enquanto, não se manifestará sobre o assunto, mas que analisa a possibilidade de divulgar uma nota. (Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Vai fazer algo para evitar taxar a energia solar. Mas não é a energia solar que está sendo taxada, são os créditos gerados. Ninguém pode taxar a energia solar de casa, pois eles não podem ver quanta energia está sendo gerada e usada, mas eles têm acesso á energia que estou injetando de volta para a rede e que vai virar crédito. O que está sendo discutido é justamente a proporção entre energia injetada e créditos que a pessoa vai ganhar, não taxar o sol. Basicamente o presidente está trabalhando para criar uma vacina para Herpes, quando a epidemia de Varíola está chegando.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO que a esquerda continua não entendendo sobre a ministra Damares
Próximo artigoConcurso público em 2020? Encontramos 520 vagas e salários de até R$ 29 mil