Tarifa social: 100 mil ainda não se cadastraram em MT para receber o benefício

Benefício é voltado para pessoas de baixa renda e desconto pode chegar a 65%

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Pelo menos 100 mil famílias que poderiam ser beneficiadas pela Tarifa Social de Energia Elétrica ainda não se inscreveram para ter o benefício. O balanço é da Energisa, concessionária de energia elétrica no Estado.

O programa é subsidiado pelo governo federal e oferta tarifas com descontos de até 65% na conta de energia.

Para se inscrever no projeto é preciso ir presencialmente em uma agência da Energisa. Os interessados devem apresentar o Número de Identificação Social (NIS) atualizado, juntamente com o documento de identificação com foto e uma conta de energia elétrica.

No caso de indígenas e quilombolas, é necessário o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI). A parcela de desconto varia de 10% a 65%, dependendo da faixa de consumo.

Podem ser beneficiários:

  • Inscritos no Cadastro Único (cadÚnico) para programas sociais do governo federal com renda mensal menor ou igual a meio salário-mínimo por pessoa;
  • Inscritos no cadÚnico com renda de até três salários-mínimos e que sejam portadores de doenças ou deficiência que necessite de tratamento continuado usando aparelhos que demandem do uso de energia elétrica;
  • Famílias indígenas ou quilombolas;
  • Famílias inscritas no Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC), ou seja, idosos com idade de 65 anos ou mais e deficientes, cuja renda mensal familiar per capita seja inferior a ¼ um quarto do salário-mínimo.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAvaliação feita por corretor de imóveis reduz custos de R$ 600 mil no ano ao TJ
Próximo artigoÁguas Cuiabá doa caminhão-pipa para proteção ao Pantanal