Taques presta depoimento

Ex-governador passou cerca de quatro horas no Ministério Publico falando sobre os grampos ilegais

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Enquanto o PSDB apresentava Nilson Leitão como o pré-candidato do partido ao Senado – na eleição suplementar prevista para abril -, o ex-governador Pedro Taques, que também tem interesse na vaga, prestava depoimento sobre o esquema de interceptações telefônicas ilegais que ocorreu em Mato Grosso durante seu mandato.

Taques foi ouvido no Ministério Público Estadual durante quase toda a manhã. Passou cerca de quatro horas no local.

O próprio ex-governador já tinha anunciado o interesse de falar às autoridades que investigam o caso sobre o assunto.

Ele foi acusado pelo cabo Gerson Corrêa Júnior – um dos militares que, confessadamente, operou o sistema que ficou conhecido como Grampolândia Pantaneira – de saber e se beneficiar com as escutas.

Além de Pedro Taques, seu primo e ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, foi acusado pelo cabo.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom 30 membros, Tribunal de Justiça de MT aprova a criação de mais nove vagas de desembargador
Próximo artigoRumo à lanterninha mundial da ciência?