Taques não vai mais encaminhar projeto de reforma administrativa proposto por Mendes

Taques alega que não há tempo hábil para analisar a proposta do governador eleito Mauro Mendes

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governador Pedro Taques (PSDB) disse nesta segunda-feira (17) que não vai encaminhar para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) a reforma administrativa proposta pelo governador eleito Mendes (DEM), que prevê a redução no número de secretarias estaduais.

“A Assembleia funciona até sexta-feira, como é que vou entregar um projeto sem analisar? Até 31 de dezembro, querendo alguns ou não, eu sou o governador de Mato Grosso e só tomo as decisões que eu entender necessárias”, disse o governador, durante vistoria das obras de reforma do Hospital Adalto Botelho.

Na terça-feira passada (11), Mauro Mendes entregou o projeto da reforça administrativa a Pedro Taques. O democrata pretende reduzir de 24 para 15 secretarias estaduais, além de extinguir algumas autarquias.

Questionado se a decisão do próximo governador poderia inviabilizar serviços que são prestados para os cidadãos, Taques disse que não irá emitir opinião. “Não vou fazer esse juízo, porque não foi aprovado ainda”.

Mauro já havia anunciado que, por conta da crise financeira que o Estado tem passado, quer reduzir a quantidade de pastas e empresas públicas, além do número de servidores comissionados e contratados.

Mauro alega que há necessidade de demitir ao menos 30% do quadro atual de servidores comissionados e contratados.

Na reunião da semana passada, o governador eleito anunciou a extinção ou fusão de pelo menos cinco empresas públicas de Mato Grosso: Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat), Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso (Desenvolve MT), Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) e Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso (Ceasa).

Nova estrutura administrativa proposta por Mauro Mendes:

1 – Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – Seplag
2 – Secretaria de Estado de Justiça- Sejus
3 – Secretaria de Estado de Cidadania, Assistência Social e Direitos Humanos – Setasdh
4 – Secretaria de Estado de Educação- Seduc
5 – Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Esportes e Lazer – Sectel
6 – Secretaria de Estado de Fazenda – Sefaz
7 – Secretaria de Estado de Meio Ambiente – Sema
8 – Secretaria de Estado de Segurança Pública
9 – Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação – Secitec
10 – Secretaria de Estado de Saúde – SES
11 – Secretaria de Estado de Infraestrutura, Logística e Obras Públicas – Sintra
12 – Casa Civil
13 – Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico
14 – Controladoria Geral do Estado – CGE
15 – Procuradoria Geral do Estado – PGE

Leia também:

Mendes anuncia a extinção ou fusão da MT Gás, Metamat, Desenvolve MT, MTI e Ceasa

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistério da Saúde faz alerta para vacinação em período de férias
Próximo artigoAção no Reino Unido divide municípios atingidos na tragédia de Mariana