Taques cumpriu promessas para educação, mas deixou saúde na mão, mostra levantamento

Conforme levantamento atualizado do G1 Mato Grosso, o governador cumpriu 11 promessas feitas em 2014, ainda precisa cumprir oito delas, enquanto quatro foram cumpridas em parte

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Em três anos e meio de gestão, o governador Pedro Taques (PSDB) cumpriu as suas promessas de campanha voltadas à educação, mas não conseguiu concretizar nenhuma das propostas na área da saúde. Conforme levantamento atualizado pelo site G1 Mato Grosso, o governador cumpriu 11 promessas feitas em 2014. Outras quatro foram cumpridas em parte e oito não foram cumpridas.

Dessa forma, perto do fim do seu governo, Taques ainda não entregou totalmente mais da metade de tudo aquilo que prometeu quando pleiteava o cargo de governador – para o qual foi eleito. O estudo foi feito com base no programa de Governo registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e também em entrevistas e debates realizados durante a campanha. A área mais atingida foi justamente a saúde.

Na educação, o governador prometeu e cumpriu a proposta de aumentar a oferta de vagas de ensino médio nas escolas, reduzir os índices de evasão escolar, construir, ampliar e melhorar a infraestrutura das unidades escolares e implantar o Programa de Avaliação Institucional Estadual – Índice de Desenvolvimento da Educação em Mato Grosso.

Na área de segurança, também consta como cumprida a promessa de reestruturação do sistema prisional, a expansão do número de vagas e a criação de uma delegacia de fronteira em Porto Esperidião, com administração e inteligência centralizadas em Cuiabá.

Não cumpridas 

Parte das promessas elencadas pelo G1 aparecem como cumpridas parcialmente ou não cumpridas. No recorte do cumprimento parcial, aparece, por exemplo, a realização de concurso para aumentar o número de policiais – que figura como cumprido apenas em parte – assim como a conclusão das obras de infraestrutura da Copa do Mundo de 2014.

Como não cumpridas surgem, sobretudo, promessas de fazer funcionar com excelência e ampliar os hospitais regionais do Estado, assim como de construir novas unidades de saúde em Mato Grosso.

Constam ainda as promessa de reduzir em pelo menos 20% o número de cargos comissionados, embora já tenha havido uma redução de 18%, a de construir quatro centros de formação de atletas regionalmente distribuídos no interior do estado e a de adotar um cadastro único e atualizado de candidatos e beneficiários de programas habitacionais.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAMM entrega projeto de reforma do Centro de Triagem de Animais Silvestres de Mato Grosso
Próximo artigoRejeição de Taques supera soma de 3