Suspeito de feminicídio em Várzea Grande confessa autoria do crime

Amaro Leite da Silva, 60, disse ter agido em 'legítima defesa'. Célia Regina de Magalhães, 50, foi morta no dia 15 de maio

Apontado em investigação como autor do feminicídio que vitimou Célia Regina de Magalhães, 50, o suspeito confessou em interrogatório, na segunda-feira (21), a autoria do crime ocorrido em 15 de maio, no bairro Jardim Icaraí, em Várzea Grande.

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) havia representado pela prisão preventiva do suspeito Amaro Leite da Silva, 60, na quinta-feira (17). O mandado de prisão foi expedido na segunda-feira (21).

Após a expedição da ordem judicial a unidade solicitou apoio da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) para inserção de alerta para a placa da moto utilizada pelo suspeito.

Com a divulgação da foto do investigado e do veículo particular dele, Amaro foi localizado por equipe da Polícia Militar.

Conduzido à DHPP, o detido foi interrogado pela delegada Juliana Palhares e confessou o crime. O corpo da vítima foi encontrado com diversas perfurações provocadas por arma branca. O suspeito alegou que agiu em legítima defesa.

Após passar pelo Instituto Médico Legal (IML) – procedimento de praxe – o indiciado seguiu para o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), ficando à disposição do Judiciário.

A ação coordenada pela DHPP, contou com apoio do Ciosp, Inteligência CR2, 4º BBPM e Derrfva.

 

Com Assessoria 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS